Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
21/09/2011 - 08h55

Blitze da lei seca flagram 13 motoristas por dia em São Paulo

Publicidade

DE SÃO PAULO

Blitze policiais feitas em São Paulo flagraram em média 13 pessoas alcoolizadas por dia neste ano. O número já é maior que no ano passado e que no retrasado, quando esse índice tinha se estabilizado em 11 casos.

Motorista diz ter bebido "algumas" doses; veja
Motorista que atropelou trabalhadores ingeriu estimulantes e álcool
Motorista embriagado é preso após atingir motociclista em SP
Número de acidentes com mortes cresce 40% em São Paulo
"Carro é uma arma", diz filho de mulher atropelada em SP

A informação é da reportagem de Afonso Benites, Rogério Pagnan e João Paulo Gondim publicada na edição desta quarta-feira da Folha. A reportagem completa está disponível para assinantes do jornal e do UOL (empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Levantamento da PM mostra que 2,8% dos 460.745 motoristas que se submeteram ao bafômetro, desde junho de 2008, estavam dirigindo sob a influência de bebidas alcoólicas. Para especialistas, as pessoas bebem e dirigem porque é um comportamento socialmente aceitável.

Apesar das prisões de motoristas embriagados, é consenso no Judiciário que dificilmente uma pessoa será condenada à prisão por dirigir após beber. Pela lei, quem dirigir alcoolizado pode pegar de seis meses a três anos de prisão.

ACIDENTES

Ontem, cinco pessoas foram atropeladas e mortas na rodovia Anhanguera, em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo). O motorista Marcos Aurélio Quintino Camilo, 40, disse à polícia ter tomado estimulantes com bebida alcoólica. Ele será indiciado por homicídio doloso (quando se assume o risco de provocar morte).

Na noite de segunda-feira (19), um angolano de 42 anos também se envolveu em um acidente na zona sul de São Paulo, ferindo uma motociclista. Ele também estava embriagado no momento do acidente, segundo o teste do bafômetro.

 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página