Descrição de chapéu Obituário Guaracy Fontes Monteiro (1925 - 2019)

Mortes: Militar e poeta, usou a filosofia para entender a vida

Guaracy Fontes Monteiro presenciou fatos marcantes do país, como a Revolução de 1932

Patrícia Pasquini
São Paulo

A linha do tempo do militar Guaracy Fontes Monteiro é eclética. Há momentos da infância, quando nadava no rio Tietê; da juventude, época em que presenciou fatos marcantes do país, como soldados marchando no largo do Belém, durante a Revolução de 1932, e também da trajetória profissional no serviço militar, iniciada aos 17 anos.

Ele nasceu em 1925, em Santa Cruz do Rio Pardo (a 346 km São Paulo), mas seis anos depois mudou-se com a família para o bairro do Belém, na capital paulista. Também morou nos bairros de Vila Formosa e Tatuapé, todos na zona leste.

Militar, escritor e poeta Guaracy Fontes Monteiro
Militar, escritor e poeta Guaracy Fontes Monteiro - Arquivo pessoal
 

Foi pioneiro da FAB (Força Aérea Brasileira) e instrutor de paraquedas. Em São Paulo, ajudou a fundar o Esquadrão Pelicano, especializado em busca e salvamento. 

Sua neta, a jornalista e professora Patrícia Paixão, conta que o avô tornou-se poeta e escritor, e publicou uma série de livros de poesia intitulada “É isso aí...”. “O título é referência a uma frase que ele costumava dizer após filosofar sobre diferentes questões da vida”, diz.

“Ele foi um excelente pai, avô e esposo. Preocupava-se muito com a família. Amava e fazia de tudo pelos netos.”

Outra paixão era o sítio, localizado em Itapeva (MG). Batizou o local, onde gostava de reunir a família e filosofar sobre a vida, de Pedacinho do Céu. 

Em 2007, foi homenageado no aniversário de 50 anos do Esquadrão Pelicano. Na ocasião, a marca de seu pé ficou registrada em uma placa de cimento produzida em homenagem aos pioneiros.

Guaracy Fontes Monteiro morreu como 2º tenente da FAB, dia 1º de setembro, aos 93 anos, por complicações de uma pneumonia. Deixa cinco netos e quatro bisnetos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.