Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 
 
  Siga a Folha de S.Paulo no Twitter
29/07/2012 - 06h31

"A imagem dos cursos a distância está mudando", diz estudante

Publicidade

COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

"Depois de me formar em administração pública pelo sistema EAD, comecei um curso presencial de direito, mas acabei trancando a matrícula por não conseguir conciliar estudo e trabalho.

Quando conheci esse curso virtual de direito, achei que seria uma oportunidade de retomar os estudos em função da flexibilidade, já que não perderia tempo com deslocamento e poderia montar minha própria rotina de estudos.

O suporte é o mesmo oferecido nos cursos presenciais, com bibliotecas, material didático, seminários, professores e tutores. No entanto, para ter êxito nessa modalidade de ensino, é preciso ter o perfil adequado.

Responsabilidade, disciplina e respeito ao cronograma das aulas são requisitos fundamentais, assim como ter um ambiente fixo para estudar. No meu caso, todos os dias eu me tranco no escritório de casa, das 20h às 23h.

Os sábados são livres, mas eu reservo os domingos para resolver alguma pendência do curso. Quanto à imagem que se tem dos cursos de graduação a distância, o cenário está mudando. A tendência é aumentar o número de alunos. Assim que eu concluir o curso de direito, vou fazer mestrado, também a distância".

Gisele Terezinha Ferreira, 32, está cursando direito a distância pela Unisul

Caio Cezar/Folhapress
Gisele Terezinha Cardoso Ferreira, 32 anos, administradora que faz Curso On-Line de direito na Unisul
Gisele Terezinha Cardoso Ferreira, administradora, faz curso on-line de direito na Unisul
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página