Bela Gil levará falafel e hambúrguer de feijão a escolas de SP

Pratos serão incorporados com objetivo de diversificar oferta de proteínas aos alunos

São Paulo

Falafel a base de grão de bico, hambúrgueres de feijão preto, bolinho de ervilha e molho à lentilhesa (a tradicional bolonhesa, mas que em vez de carne leva lentilhas). 

Essas são algumas das receitas propostas pela chef de cozinha brasileira Bela Gil e que entrarão no cardápio das escolas da rede pública municipal de São Paulo em 2019.

Os pratos serão incorporados ao programa da Secretaria Municipal de Educação que tem como objetivo diversificar a oferta de proteínas aos alunos da cidade. 

Desde 2011, a Prefeitura de São Paulo começou a incorporar à merenda da sua rede cardápios sem carne, às segundas. A ação atende a um movimento internacional de redução de consumo de proteína animal neste dia. Outros chefs-celebridade também fazem campanha por refeições mais saudáveis em escolas, como o britânico Jamie Oliver.

A prefeitura diz que todo o cardápio escolar é balanceado para que não haja perda de nutrientes para as crianças. 

Segundo Mônica Buava, da SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), há uma diminuição do consumo de feijões pelos brasileiros nos últimos anos.

Por isso, a entidade buscou uma parceria com a gestão Bruno Covas (PSDB) com a proposta de incluir nas refeições dos alunos novos ingredientes como feijão preto, grão de bico e ervilha. A parceria não gera custos à prefeitura.

Foi assim que a SVB sugeriu à secretaria de educação uma série de receitas preparadas pela chef e apresentadora Bela Gil, famosa por pratos saudáveis.

As receitas originais de Bela tiveram que ser adaptadas para se enquadrar à realidade das escolas e dos contratos de fornecimento de alimentos já licitados. Elas tiveram ainda que passar pelo crivo de nutricionistas da prefeitura. 

"Depois, foi feita a degustação por uma equipe da prefeitura e as receitas foram aprovadas", conta ela.

Nas 3.200 escolas municipais são servidas por dia 2,2 milhões de refeições para aproximadamente um milhão de bebês, crianças e jovens.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.