Descrição de chapéu Governo Bolsonaro

Sem verba, Universidade Federal de Pernambuco corta ar-condicionado em sala de aula

Apenas os laboratórios de pesquisa e ambientes sem janela podem usar o equipamento normalmente

João Valadares
Recife

Em razão do bloqueio de 30% do orçamento, a UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) decidiu suspender o uso de ar-condicionado nas dependências e salas de aula no campus do Recife, Vitória de Santo Antão e Caruaru

Campus da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco)
Campus da UFPE (Universidade Federal de Pernambuco) - Divulgação

A medida para diminuir o custo de energia foi anunciada na tarde desta terça-feira (6). Apenas os laboratórios de pesquisa, que têm equipamentos que demandam refrigeração do ambiente, e salas de aula sem janela, onde não há circulação de ar, não vão ser atingidos pela nova determinação.

A universidade não soube informar quantas salas de aula ficariam sem ar-condicionado.

O Hospital das Clínicas, vinculado à universidade, fica de fora porque a unidade de saúde é administrada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), empresa pública vinculada ao Ministério da Educação.

No início de julho, a UFPE  anunciou, como consequência do bloqueio, a suspensão temporária do lançamento de novos editais das pró-reitorias (exceto oriundos do Plano Nacional de Assistência Estudantil – Pnaes), o repasse de parcelas do Modaloc (Modelo de Alocação de Recursos) para os centros acadêmicos e departamentos, a contratação de novas bancas para concursos docentes e o início de reformas de infraestrutura.

De acordo com a Pró-Reitoria de Planejamento, Orçamento e Gestão (Proplan), a UFPE recebeu do Ministério da Educação, agora em agosto, R$ 8,6 milhões para as despesas de manutenção, quando o repasse deveria ter sido de R$ 14,3 milhões. Os números do mês de julho são semelhantes. 

A universidade informou que permanece com 30% do orçamento bloqueado, o que corresponde a R$ 49,4 milhões destinados à manutenção (serviços de limpeza, segurança, energia e água, entre outros) e R$ 5,6 milhões para investimento (obras e aquisição de equipamentos). 

A UFPE comunicou que o gasto anual com energia é de aproximadamente R$ 20 milhões. A instituição não soube informar quando será a economia com a implementação da medida. 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.