Sisu do 2º semestre é adiado e Weintraub anuncia inscrições em julho

Efeitos da pandemia têm levado instituições a reavaliar a abertura de processo seletivo no segundo semestre

Brasília

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, anunciou nesta terça-feira (16) pelas redes sociais o adiamento da abertura das inscrições do Sisu (Sistema de Seleção Unificada) do segundo semestre deste ano. Previsto anteriormente para esta terça, o sistema será aberto somente entre 7 e 10 de julho, segundo Weintraub.

O Sisu reúne as vagas de instituições públicas de ensino superior que adotam as notas do Enem para selecionar seus alunos. A principal edição do Sisu ocorre no início do ano, quando há oferta de vagas maior —nem todas as universidades recebem alunos no segundo semestre.

O fechamento de escolas e universidades por causa da pandemia de coronavírus tem levado instituições a reavaliar a abertura de processo seletivo neste segundo semestre. No meio do ano passado, o sistema ofereceu 58 mil vagas.

De acordo com o ministro, já há a disponibilização de 51 mil vagas. Weintraub também escreveu que haverá oferta de vagas em cursos a distância pelo Sisu, o que não ocorria até agora.

O edital que oficializa as inscrições ainda não foi publicado no Diário Oficial.

"As inscrições para o Sisu do segundo semestre vão de 7 a 10 de julho. O edital será publicado nos próximos dias no Diário Oficial da União. Até o momento, as instituições públicas já disponibilizaram 51 mil vagas (nº pode subir). Novidade: haverá oferta em cursos a distância", escreveu Weintraub nesta terça-feira.

O anúncio do ministro ocorre em meio a discussões sobre a saída de Weintraub do MEC. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) avalia uma saída honrosa para o ministro, cujo perfil beligerante tem provocado crises, sobretudo com o STF (Supremo Tribunal Federal), mas agrada a militância mais fiel ao presidente.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.