Descrição de chapéu Coronavírus

Unesp terá 2ª fase com questões múltipla escolha para diminuir tempo de prova na pandemia

Etapa será feita em um único dia para reduzir permanência dos candidatos nos locais de prova

São Paulo

A Unesp (Universidade Estadual de São Paulo) decidiu que a segunda fase de seu vestibular do próximo ano terá questões múltipla escolha e será feita em apenas um dia para diminuir o tempo de permanência dos candidatos nos locais de prova por causa da pandemia do novo coronavírus.

Tradicionalmente, a segunda fase da Unesp é feita em dois dias com 36 questões dissertativas e uma redação. Em cada dia, os candidatos tinham 4h30 para fazer as provas. No próximo vestibular, serão 60 questões objetivas e a redação —os candidatos terão 5h30.

As 60 questões objetivas serão divididas em três áreas específicas (Linguagens, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática) do currículo do ensino médio. É a primeira vez que uma universidade paulista terá prova de múltipla escolha na segunda fase.

"Decidimos excepcionalmente neste ano, e só por este ano, alterar o formato do nosso vestibular, já consolidado há muitos anos. Entre abrir mão da redação ou das questões dissertativas, avaliamos que seria mais importante manter a redação", disse Gladis Cagliari, pró-reitora de graduação da Unesp.

Fachada da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em Franca
Fachada da Unesp (Universidade Estadual Paulista), em Franca - Igor do Vale/Folhapress

Em julho, a universidade também já havia decidido que iria adiar as datas do vestibular. A primeira fase foi remarcada para os dias 30 e 31 de janeiro, dividindo os candidatos em dois grupos para diminuir a aglomeração. A segunda fase será em 28 de fevereiro.

No ano passado, a primeira fase do exame da Unesp foi aplicada para 95.440 candidatos em 35 cidades.

Segundo Cagliari, a alteração do formato também foi feita para diminuir o tempo necessário para a correção das provas em função do adiamento da data. "Como as provas vão acontecer muito mais tarde por causa da pandemia, as questões de múltipla escolha são uma forma de evitar atrasar a divulgação dos aprovados", disse.

As principais provas de seleção do país para ingresso no ensino superior foram adiadas pela pandemia. O Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), a Fuvest (prova que dá acesso à USP) e o vestibular da Unicamp foram remarcados para o próximo ano.

Para diminuir o tempo de permanência dos estudantes no local de prova, a Unicamp também reduziu o número de questões da primeira fase, antes eram 90 e agora serão 72. O tempo de realização também passou de 5 horas para 4. Os candidatos também farão a prova em dias diferentes e houve ampliação dos locais de prova.

Não houve alteração no formato da segunda fase da Unicamp. A Fuvest também não alterou o modelo do vestibular. Nas duas, essa etapa continua sendo feita em dois dias e com questões dissertativas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.