Descrição de chapéu Vestibular 2021 universidade

Como se preparar para um bom vestibular neste ano, online ou no local do exame

Dicas incluem treino com máscara, checagem de equipamentos e respiração na hora prova

São Paulo

Por causa da pandemia, as instituições de ensino tiveram que mudar radicalmente a forma como aplicam seus vestibulares neste ano. Enquanto grande parte das faculdades privadas optou pelo processo seletivo remoto, fiscalizado por webcam e microfone, muitas universidades públicas mantiveram as provas presenciais, com distanciamento entre os candidatos e uso obrigatório de máscara.

Veja, as seguir, como se sair bem neste contexto sem precedentes.

Online

Acostume-se com a tela
Faça simulados online. Boa parte das instituições oferece a possibilidade de testar a plataforma antes da prova

Verifique os equipamentos
Na maioria dos vestibulares, o candidato poderá acessar a prova somente pelo computador (notebook ou desktop), que deverá estar com o microfone e a câmera ligados. Fique atento se a instituição exige que a máquina tenha um sistema operacional específico ou requer a instalação de algum software

Ilustração de menina sentada em carteira escolar mexendo em notebook. Atrás dela, desenhos de livros, lupa e chapéu de formatura
Adobe Stock

Cheque a conexão
Se possível, tenha um local alternativo para fazer a prova, com os equipamentos exigidos, caso haja falha no fornecimento de internet ou de energia. As faculdades vão disponibilizar canais para orientar candidatos com problemas técnicos

Escolha um lugar tranquilo
Converse com a família para que, na hora da prova, não haja nenhum barulho ou outra distração. Para aumentar a concentração, deixe sobre a mesa apenas o necessário para fazer a prova. Tire até os itens de decoração, como porta-retratos

Tenha tudo ao seu alcance
Deixe por perto uma garrafa d’água e um lanche. Só será permitido sair da visão da câmera para ir rapidamente ao banheiro

Coloque as ideias no papel
Para quem tem dificuldade em se concentrar na tela, anotar informações importantes das questões em uma folha pode ajudar a raciocinar. Verifique, porém, se a instituição autoriza o uso de rascunho

Presencial

Acostume-se com a máscara
O uso da proteção será obrigatório. Por isso, leve ao menos uma reserva. Faça simulados com diferentes máscaras para encontrar o modelo mais confortável para você

Conheça o local da prova
Na semana anterior ao vestibular, vá até o local de aplicação para saber quanto tempo demora o percurso. No dia da prova, saia de casa com antecedência, para chegar sem correria e nervosismo. Na Fuvest, por exemplo, haverá a ampliação do horário de abertura dos portões para evitar aglomerações

Respeite as regras sanitárias
O candidato que tirar a máscara do nariz ou da boca durante a prova será repreendido e, caso insista, poderá ser desclassificado. No vestibular da Unicamp, será permitido abaixar a proteção para tomar água. Na Fuvest, as regras sobre alimentação só serão divulgadas no dia 14 de dezembro

Para as duas modalidades

Não mude a rotina
No dia anterior à prova, faça o que vai gerar mais tranquilidade —seja revisar conteúdos, seja distrair a cabeça assistindo a um filme ou série. É indicado que o estudante tenha uma boa noite de sono e não faça nenhuma atividade ou coma alimentos com os quais não esteja acostumado, para evitar imprevistos

Faça pausas para respiração
Exames presenciais e online exigem muita concentração. Durante a prova, faça pausas periódicas, de cerca de 30 segundos, para executar um exercício de respiração (inspire pelo nariz, encha os pulmões e solte lentamente pela boca). Pode parecer perda de tempo, mas isso ajuda a voltar para as questões com mais foco

Vá confiante
O ano foi difícil para todos. Não se desespere por achar que não sabe com profundidade todos os conteúdos que podem cair na prova

Fontes: Loraine Martins, psiquiatra da infância e adolescência da Unifesp; Vitor Salvucci Ricci, coordenador do Curso Poliedro de Campinas; ESPM; Faap; FGV; Insper; Mackenzie; PUC-SP; Unicamp; e USP.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.