Primeira unidade fixa do Cies Global é inaugurada em São Paulo

Durante o Fiis, negócio social levará ambulatório móvel para atender população de Poços de Caldas

Ana Paula Franzoia
São Paulo

Integrante da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais, o Cies Global (Centro de Integração de Educação e Saúde) inaugurou na segunda-feira (10) o seu primeiro ambulatório fixo, para atender pacientes do SUS na zona sul de São Paulo. Além de consultas médicas de diversas especialidades, a unidade oferecerá exames e cirurgias de baixa e média complexidade

Cies Global, que leva atendimento médico para pacientes do SUS, inaugura primeira unidade fixa na zona sul de São Paulo
Cies Global, que leva atendimento médico para pacientes do SUS, inaugura primeira unidade fixa na zona sul de São Paulo - Divulgação

Criado em 2008, o Cies transformou carretas, vans e contêineres em ambulatórios móveis para atender a população carente. A organização trabalha com gestão compartilhada entre governo, empresas, sociedade civil e comunidades. Mais de 1,5 milhão de pessoas já foram beneficiadas.

"Esta primeira unidade física marca um novo momento, após dez anos de trabalho”, diz o fundador do Cies Global, o médico Roberto Kikawa.

Na nova unidade, a previsão é que sejam atendidas mil pessoas por dia. O local conta com centros de cardiologia e oftalmologia; salas para exames de ultrassonografia, ressonância magnética e mamografia; consultórios de ginecologia, urologia e dermatologia; centro cirúrgico com unidade de internação; serviço de nutrição e farmácia.

Durante o Fiis (Festival de Inovação e Impacto Social), o Cies Global levará para Poços de Caldas (MG) uma carreta de atendimento médico preventivo, preparada para fazer o diagnóstico de risco cardíaco. O serviço será oferecido tanto para os participantes do festival quanto para a população local.

"É um privilégio apresentar, na prática, como realizamos o nosso impacto social no Brasil e em outros países. Temos certeza de que o festival vai aguçar o desejo pela disrupção inovadora”, afirma Kikawa.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.