Integrantes da Rede Folha se solidarizam com ONG Saúde e Alegria

Luciano Huck e referências do setor assinam manifesto em repúdio à ação policial em Alter do Chão

São Paulo

Líderes das mais importantes organizações da sociedade civil estão manifestando apoio ao Projeto Saúde e Alegria, objeto de mandado de busca e apreensão em sua sede em Alter do Chão (PA), dentro da Operação Fogo de Sairé, que também prendeu quatro brigadistas voluntários, na terça-feira (26).

Os 112 líderes das 99 organizações da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais, composta de vencedores e finalistas do Prêmio Empreendedor Social, parceria da Folha e Fundação Schwab, soltaram um manifesto conjunto nesta quinta-feira (28), em solidariedade a Eugênio Scannavino, vencedor da primeira edição da premiação no Brasil, em 2005. 

rede folha fotomontagem
Integrantes da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais - Fotomontagem
Manifesto conjunto dos integrantes da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais em solidariedade a Eugênio e Caetano Scannavino, líderes do Projeto Saúde e Alegria
Manifesto conjunto dos integrantes da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais em solidariedade a Eugênio e Caetano Scannavino, líderes do Projeto Saúde e Alegria - Fotomontagem

Abaixo a íntegra do texto: 

“Existe uma rede formal de empreendedores sociais da qual temos a honra de fazer parte, e Eugênio Scannavino é um dos mais proeminentes expoentes, por meio do espetacular programa Saúde e Alegria, em Alter do Chão (PA).

Há mais de 30 anos, o empreendedor social das redes Folha, Ashoka e Schwab, uma das entidades-irmãs do Fórum Econômico Mundial, e seu irmão, Caetano Scannavino, cuidam do povo que lá vive e de todos os brasileiros ao protegerem a floresta e nossos recursos.

O trabalho envolve consultas médicas, inclusive cirurgias complexas, em um barco-hospital. É também um programa de desenvolvimento local que cobre um vácuo deixado pelo Estado, assim como fazem tantas outras ONGs e institutos sérios. Todos auditados e atuando com os mais altos propósitos para gerar impacto.

Nós, empreendedores da Rede Folha, estamos comprometidos com a verdade e o propósito de milhões de brasileiros na construção de um país onde o meio ambiente seja preservado e todos sejam beneficiados pela abundância de nossos recursos e pela Justiça.

O bem do Brasil deve estar acima de qualquer ideologia. Enquanto empreendedores sociais e cidadãos brasileiros, trabalhamos e apoiamos integralmente o desenvolvimento de nosso país e esperamos contar com o apoio da sociedade que tem importante papel a compor com governo e setor privado.

O Projeto Saúde e Alegria é um patrimônio social do Brasil. Esperamos que esta situação se resolva o mais rápido possível em favor da verdade e do direito estabelecido.”

Além do manifesto coletivo, diversos membros da Rede Folha também fizeram questão de se posicionar
publicamente em uma onda de solidariedade a Eugênio e Caetano Scannavino.

O apresentador Luciano Huck, fundador do Instituto Criar, finalista do Empreendedor Social em 2007, encaminhou à Folha um depoimento sobre a sua relação com os colegas de rede e com o projeto em si.

“Já estive pessoalmente em Alter do Chão para conhecer o trabalho deles. Já naveguei no barco do Saúde e Alegria, vendo o atendimento que fazem nas comunidades ribeirinhas. Conheço a TV Mocorongo e todo o sistema de comunicação que eles criaram. Posso garantir que tanto Eugênio quanto Caetano são pessoas da mais alta qualidade e seriedade. Muito dedicados e transparentes em relação ao trabalho de décadas naquela região. Eles têm um enorme impacto nas comunidades que atendem.”

Huck defende que a sociedade civil saia em defesa de pessoas que levam o terceiro setor a sério e conseguem desenvolver trabalhos que podem até virar políticas públicas. “O que é o caso do Saúde e Alegria”, atesta. 

Apesar de não conhecer os brigadistas presos, o apresentador diz que não pode emitir uma opinião própria, mas que muitas pessoas que respeita e confia endossam a idoneidade de todos eles.

“É um fato que precisa ser esclarecido. O que não se pode é macular a imagem do Saúde e Alegria, porque o enfraquecimento deles significa o enfraquecimento de muitas comunidades ribeirinhas da região do Tapajós”, conclui Huck.

Parceiro da ONG em projetos na Amazônia, o Imaflora também se manifestou. 

“O Projeto Saúde e Alegria é uma das organizações com maior reputação e credibilidade em atuação na Amazônia. Tem um histórico inquestionável de compromisso com a floresta e suas populações”, declarou Luís Fernando Guedes, finalista da premiação em 2012. “Somos parceiros e muito temos aprendido com esta colaboração. Esperamos que ela possa se concentrar em suas incríveis atividades no campo ao invés de gastar energia com acusações sem sentido.”

O trabalho pioneiro e a liderança inspiradora de Scannavino na Rede Folha foi destacada também por Suzana e Cláudio Pádua, do Ipê, vencedores do Empreendedor Social 2009. 

“O IPÊ - Instituto de Pesquisas Ecológicas considera inadmissível as alegações sem provas e injustas com o Projeto Saúde e Alegria. Defensores da natureza e das populações indígenas da Amazônia, esta organização é referência há décadas por seus trabalhos exemplares, que já lhes renderam prêmios e reconhecimentos no Brasil e no exterior. Somos solidários a seus fundadores e a toda a equipe que só tem feito o bem!”

Fábio Bibancos, da Turma do Bem, vencedor do prêmio em 2006, fez coro em solidariedade aos colegas do Saúde e Alegria, falando em nome da rede de dentistas voluntários. 

“A Turma do Bem repudia com veemência a ação da polícia contra o projeto Saúde e Alegria, um dos mais sérios e respeitáveis do país. Essa organização, que há anos leva atendimento médico e educação a populações ribeirinhas isoladas em Santarém, teve seu escritório invadido e todos os computadores, entre muitas outras coisas, apreendidos. Esse clima de tensão e intimidação a ONGs sérias é absolutamente inadmissível. E a Turma do Bem vem a público se solidarizar com Eugênio e Caetano Scanavino por esse ataque sem precedentes num país que deveria respeitar fundamentos básicos do Estado de Direito.”

Fundador do Programa Vivenda, que lhe rendeu o Prêmio Empreendedor Social de Futuro em 2015, Fernando Assad bate na mesma tecla. 

“Esse episódio do mandado de busca e apreensão na ONG Saúde e Alegria parece ser mais um caso de ‘crime perfeito’ se repetindo na história no Brasil, em que o criminoso transfere para a vítima a responsabilidade do crime. Temos hoje no país atores do Estado que afirmam publicamente potencializar as queimadas na Amazônia por não concordar com sua política ambiental, mas os indivíduos e organizações que são investigados pelo fogo na região são aqueles que se dedicam integralmente, há décadas, à promoção do desenvolvimento sustentável local, tendo como premissa a floresta em pé. Todo meu apoio ao time do Saúde e Alegria e às demais ONGs da região.”

Gisela Solymos, vencedora da premiação em 2011, ressaltou o impacto na região.

“O CREN (Centro de Recuperação e Educação Nutricional), organização social que há 25 anos trabalha em prol da saúde de crianças e adolescentes brasileiros, vem a público se posicionar a favor do Projeto Saúde e Alegria, instituição séria e internacionalmente reconhecida por seu trabalho na área de saúde, educação e desenvolvimento comunitário em municípios paraenses, atendendo cerca de 30 mil pessoas, sobretudo populações tradicionais ribeirinhas, muitas delas em situação de risco e vulnerabilidade. A toda a equipe Saúde e Alegria e à população por eles atendida, a nossa solidariedade.”

A médica Vera Cordeiro, fundadora da Associação Saúde Criança e colega de Eugênio na Rede Schwab dividiu a consternação com os colegas de vários países.

“Conheço profundamente o trabalho de Eugênio Scannavino e seu irmão Caetano na ONG Saúde e Alegria, que eles fundaram há mais de 20 anos. É um trabalho incrível. O que nosso governo está fazendo com eles e a Amazônia é terrível”, lamenta. 

Para Luciana Quintão, fundadora do Banco de Alimentos e finalista da premiação em 2011, é preciso fazer uma limonada desse limão amargo. “Isto nos uniu mais. A repercussão e o movimento de defesa estão chamando a atenção para as questões de Alter do Chão e da Amazônia para que as pessoas e sociedade evoluam. Essa dimensão reflete o que o Saúde e Alegria traz para o Brasil.”

Eugênio e Caetano se dizem energizados pela onda de solidariedade e apoio in loco e também nas redes sociais, enquanto esperam a determinação da Justiça em relação aos documentos e bens apreendidos, uma vez que não são citados no inquérito nem estão formalmente sob investigação.

“Quero expressar minha eterna gratidão por tantas mensagens de conhecidos como de desconhecidos, vindas de comunidades, da sociedade santarena, de todos os cantos do Brasil e de fora. Fica o convite também aos inimigos para que nos conheçam melhor, saibam mais do nosso trabalho. Estamos de portas abertas. Acreditamos no bem, e que as pessoas do bem, embora menos barulhentas, são a grande maioria. Isso ficou claro nesses dias puxados, o que só nos dá mais força para continuar. Saúde e Alegria a todos e todas vocês!”

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.