ONG Amigos do Bem vence prêmio Escolha do Leitor

Iniciativa fundada por Alcione Albanesi, que ajuda 75 mil pessoas no sertão, recebeu 69% dos votos computados

São Paulo

Alcione Albanesi, 57, fundadora da Amigos do Bem, foi a campeã da categoria Escolha do Leitor do Prêmio Empreendedor Social, com 69% dos quase 1,5 milhão de votos do público —recorde de engajamento em relação às outras três edições da enquete.

O anúncio foi feito na cerimônia de 15 anos do prêmio, na noite desta segunda-feira (4), no Teatro Porto Seguro, em São Paulo.

"Agradeço a Deus, à minha mãe, que me ensinou a fazer o bem, e aos meus mais de 9.000 amigos do bem. Acredito que nós tivemos, sim, mais de um milhão de votos, e isso é só para quem tem um exército do bem", comemorou a vencedora do troféu.

Alcione Albanesi, vencedora na categoria Escolha do Leitor, durante a cerimônia do Prêmio Empreendedor Social, no Teatro Porto Seguro, em São Paulo - Eduardo Anizelli/Folhapress

A Amigos do Bem surgiu como uma ação filantrópica para vítimas da seca no Nordeste em 1993 e, 26 anos depois, é hoje uma organização que alia programas de geração de renda, substituição de moradias insalubres, melhoria na educação e na saúde e profissionalização, impactando mais de 75 mil pessoas no sertão brasileiro.

Pelo quarto ano consecutivo, a Escolha do Leitor conta com patrocínio exclusivo da Fundação Banco do Brasil. Em relação à edição anterior, o engajamento da enquete foi quase três vezes maior: cerca de 1,5 milhão de votos em um mês.

Segundo Asclepius Soares, presidente da FBB, a parceria com o Empreendedor Social é muito importante, sendo uma das premiações mais concorridas do mundo. "E ainda valoriza iniciativas de grande impacto, empoderando grupos historicamente excluídos."

Todos os finalistas das três categorias do Empreendedor Social entraram na briga da categoria popular, apresentando suas trajetórias e iniciativas em vídeos de um minuto de duração. 

Além de Albanesi, disputaram o troféu os empreendedores sociais Guilherme Brammer Jr., 42, da Boomera; Thomaz Srougi, 43, do dr.consulta; Diogo Tolezano, 35, da Pluvi.On; Gustavo Glasser, 35, da Carambola; Adriana Barbosa, 42, da Feira Preta e PretaHub, e Laís Higashi, 27, do Litro de Luz.

FUTURO E TROFÉU GRÃO

Também foram anunciados na cerimônia os ganhadores do Prêmio Empreendedor Social de Futuro e do Troféu Grão, ambos realizados exclusivamente pela Folha.

Na categoria de Futuro, destinada a líderes de até 35 anos de idade à frente de iniciativas em desenvolvimento, o campeão foi Gustavo Glasser, 35, programador trans e fundador da Carambola.

Criada em 2013, a startup alia educação, tecnologia e inclusão social em programas de formação profissional que visam aumentar a diversidade nas empresas de TI.

Em sua segunda edição, o Troféu Grão —voltado para líderes de organizações de impacto social sem fins lucrativos— foi entregue a Adriana Barbosa, 42, fundadora da Feira Preta e da PretaHub.

Negra oriunda de uma família matriarcal e empreendedora, a paulistana criou a PretaHub, uma plataforma de inventividades e criatividades pretas que desenvolve o maior festival de cultura e empreendedorismo voltado para afrodescendentes da América Latina, a Feira Preta.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.