Organizações lançam 'Confluentes', um novo modelo de filantropia no Brasil

Programa quer conectar pessoas insatisfeitas com a situação do país e que buscam alternativas para promover mudanças

São Paulo

O Instituto Betty e Jacob Lafer (IBJL) –organização familiar que financia projetos de gestão e inovação em políticas públicas e redução das desigualdades no sistema de justiça– apresenta um novo modelo de filantropia no Brasil: o Confluentes.

Idealizado pela diretora do IBJL Inês Mindlin Lafer, mestre em administração pública e especialista em direitos humanos, o programa tem como objetivo conectar pessoas insatisfeitas com a situação do país e que buscam alternativas para promover mudanças.

O Confluentes será apresentado nesta quarta-feira (13), com palestra do cientista político e professor Carlos Melo e pocket show da cantora francesa Anaïs Sylla.

O evento ocorrerá na FutureBrand São Paulo, na Vila Madalena, a partir das 18h30.

Inês Mindlin Lafer é a idealizadora do Confluentes (foto Mario Ladera)
Inês Mindlin Lafer é a idealizadora do Confluentes - Mario Ladeira

O programa propõe diferentes faixas anuais de apoio financeiro feito por pessoas físicas. O valor investido será revertido e dividido igualmente entre organizações atuantes em causas que visam a redução das desigualdades no país, tais como segurança pública, tecnologia para o bem público e equidade racial e de gênero. Para o primeiro ano do Confluentes, foram selecionadas cinco instituições, entre elas a Agência Pública, veículo de jornalismo investigativo fundado por jornalistas mulheres em 2011.

Além de contribuir socialmente e ampliar sua rede de contatos, os apoiadores –ou confluentes– recebem benefícios exclusivos. Eles serão convidados para eventos temáticos, encontros com lideranças políticas e sociais, conversas com artistas e visitas às ONGs financiadas. Também poderão participar de um clube de leitura e ter o nome identificado no site da iniciativa.

O programa tem gestão de Carolina Arruda Botelho, que coordenou por doze anos o Prêmio Trip Transformadores.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.