Descrição de chapéu
Hilde Schwab e François Bonnici

Quarenta líderes inovadores vão atuar em colaboração por maior impacto social

Além de empreendedores sociais, a Fundação Schwab premiou representantes corporativos, do setor público e da academia

Por mais de 20 anos, a Fundação Schwab tem reconhecido empreendedores sociais como nova geração de líderes motivados por valores inclusivos e compassivos.

Eles estão na vanguarda em P&D (Pesquisa & Desenvolvimento) voltada à sociedade civil, acelerando soluções de problemas na prática e imaginando novos futuros por meio de experimentação.

Nessas duas décadas, selecionamos e reunimos em nossa comunidade mais de 350 empreendedores sociais de 70 países, e os incorporamos às plataformas do Fórum Econômico Mundial. 

Eles demonstraram progresso significativo no modo como abordamos sustentabilidade e consumo, saúde e educação, desenvolvimento rural e formação profissional. Eles também descobriram novas maneiras de promover direitos humanos e igualdade em diferentes contextos ao redor do mundo.

Entretanto, pobreza, desigualdade e mudanças climáticas são problemáticas grandes e complexas demais para que um único empreendedor social ou instituição possa enfrentar por conta própria. 

Os premiados pela Fundação Schwab foram apresentados em setembro, durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável do Fórum Econômico Mundial em Nova York
Os premiados pela Fundação Schwab foram apresentados em setembro, durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável do Fórum Econômico Mundial em Nova York - Anthony Collins/Divulgação

É preciso reconhecer que muitos problemas estão conectados. As causas também são profundas na história, na política e na cultura. E nossas melhores soluções são frequentemente restringidas por regras desatualizadas e estruturas distorcidas de poder.

Para criar uma mudança de verdade, são essenciais interações e parcerias com diversos stakeholders para fazer acontecer as transformações radicais de que precisamos.

Necessitamos de inovação social em todos os setores, para que possamos adotar e difundir tecnologias sociais já testadas e escaláveis. Sejam empresas sustentáveis no deserto ou modelos comunitários de atendimento à saúde.

Liderar o ecossistema de inovação social exige imaginação, compromisso, resiliência. E, acima de tudo, pessoas inovadoras, comprometidas e corajosas.

Por isso, a Fundação Schwab expandiu suas funções para reconhecer e apoiar um ecossistema de atores pioneiros que compartilham um objetivo comum: acelerar o progresso em direção aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODSs) e avançar coletivamente no campo da inovação social.

Foi com orgulho que a Schwab homenageou 40 destes novas lideranças em inovação social durante seu encontro anual em Nova York. Em setembro, reunimos a primeira comunidade intersetorial de inovadores sociais no Fórum Econômico Mundial, durante a Cúpula de Desenvolvimento Sustentável.

Foram apresentados os escolhidos das três novas categorias de premiados a cada ano, além dos empreendedores sociais. Cidadãos, ativistas e jovens do mundo todo clamam por ações fortes, exigindo mudanças complexas em governos, empresas e instituições.

Assistimos a essa chamada ser respondida por um grupo comprometido de inovadores sociais chamado intraempreendedores: agentes internos que geram mudanças dentro de governos e corporações. Eles usam as alavancas e os recursos à sua disposição para maiores transformações, enquanto lutam pelas mudanças internas necessárias.

“Em todo mundo, o setor público está tendo que aumentar sua capacidade de inovar, abrindo-se à criatividade da sociedade e dos inovadores sociais”, afirmou Geoff Mulgan, ex-chefe do Fundo Nacional de Ciência, Tecnologia e Artes do Reino Unido, um dos novos integrantes da Rede Schwab. 

Grandes empresas, inspiradas no movimento de inovação social, passam a adotar princípios de inclusão e impacto em seus serviços.

“Não existe melhor maneira de desenvolver um negócio de impacto social do que fazê-lo em uma grande corporação que dispõe dos recursos necessários. Mas isso só é possível com envolvimento contínuo da liderança”, avaliou Garance Wattez-Richard, head da AXA, um dos nossos premiados do ano.

Governos também reconheceram a contribuição que os empreendedores sociais podem trazer para sociedades mais inclusivas. Estão liderando políticas e parcerias para permitir que isso floresça.
O número significativo de eventos focados em soluções para os ODSs é sinal de que cidadãos, sociedade civil e setor privado estão ansiosos para trabalhar com formuladores de políticas. E assim avançar no alcance das metas globais.

Ao reunir nossa nova comunidade de líderes transformadores em paralelo à Assembleia da ONU, nosso objetivo foi desenvolver uma maior compreensão das estratégias para o trabalho colaborativo. 

Esperamos que os premiados usem as oportunidades para construir plataformas que possibilitem mudanças ainda maiores. Transformações sociais exigem soluções de múltiplos atores.

Hilde Schwab, François Bonnici , Hilde Schwab e François Bonnici
Hilde Schwab

Presidente e cofundadora da Fundação Schwab para o Empreendedorismo Social

François Bonnici

Chefe da Fundação Schwab para o Empreendedorismo Social

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.