Programa de aceleração para mulheres de periferia abre inscrições

Projeto gratuito de Empreende Aí e Yunus Negócios Sociais tem apoio de British Council e Fundação Via Varejo

São Paulo

A Empreende Aí, escola de negócios da periferia, em conjunto com a unidade de inovação social corporativa da Yunus Negócios Sociais, empresa ligada ao Nobel da Paz Muhammad Yunus, anuncia o lançamento da segunda edição do programa A.M.E.I (Aceleração de Mulheres Empreendedoras de Impacto), cujo foco é o apoio às mulheres empreendedoras de regiões periféricas de São Paulo.

As inscrições estão abertas a partir deste 8 de março, Dia internacional da Mulher, e encerram um mês depois, no dia 8 de abril.

A aceleração ocorrerá entre abril e julho deste ano, e tem por objetivo colocar a periferia como protagonista do desenvolvimento econômico e social local, além de potencializar os talentos das comunidades de São Paulo, São Caetano e Grande ABC. É a primeira vez que o curso terá uma turma fora da capital paulista.

Projeto gratuito de Empreende Aí e Yunus Negócios Sociais tem apoio de British Council e Fundação Via Varejo
Projeto gratuito de Empreende Aí e Yunus Negócios Sociais tem apoio de British Council e Fundação Via Varejo - Divulgação

No Brasil, as mulheres são maioria entre os empreendedores em estágio inicial, sendo 20,7% contra 19,9%, mas minoria em negócios estabelecidos —9,9% têm liderança feminina, e 18,6% masculina. Os dados são da pesquisa Global Entrepreneurship Monitor de 2017.

Ao mesmo tempo, segundo o estudo Closing the Gender Gap, elaborado pela McKinsey & Company em 2015, o Produto Interno Bruto (PIB) do Brasil poderia ter um incremento de US$ 850 milhões até 2025 com a paridade de gênero.

Aumentar a representatividade de mulheres periféricas em um setor dominado por homens e proporcionar que tenham autonomia financeira é uma das metas do programa que, em 2019, impactou 30 mulheres.

Assim como na edição anterior, em 2020 o programa será gratuito e selecionará outras 30 empreendedoras.

A primeira fase consiste em 12 encontros voltados a temas relacionados a negócios, como marketing digital, vendas, gestão de fluxo de caixa, aspectos tributários e eficiência do impacto social. Ao final do processo de capacitação, as empreendedoras poderão apresentar seu negócio para uma banca de potencial investidores para alavancar os negócios.

A Empreende Aí aporta para o programa sua experiência em desenvolver empreendedoras das periferias através de metodologias adaptadas para o contexto de seu público, também por propiciar autoconhecimento para que as aceleradas criem negócios mais alinhados ao que gostam e sabem fazer, além de apoiar na geração de renda de novos negócios.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.