Pesquisa avalia impactos da crise da Covid-19 no terceiro setor

Resultado de estudo pode contribuir para a elaboração de novas estratégias de gestão das organizações sociais

São Paulo

Compreender como a pandemia vai afetar direta e indiretamente o terceiro setor a curto, médio e longo prazos. Este é o foco principal do estudo "Impacto da Covid 19 nas OCS brasileiras: da resposta imediata à resiliência", que já está em curso nas plataformas digitais.

Lançado por um conjunto de organizações, a pesquisa pretende ajudar lideranças do segmento a compreender os impactos negativos que a pandemia ocasionou às entidades sociais.

Um homem  e uma mulher caminham lado a lado, de costas, carregando uma cesta básica nos ombros
A ONG Abraço Campeão distribui cestas básicas no Complexo do Alemão, zona norte do Rio - Bruno Itan/Rio Contra Corona

Permitirá ainda identificar as necessidades imediatas e futuras das OSCs (Organizações da Sociedade Civil) e traçar cenários futuros possíveis e desejáveis para o terceiro setor.

O questionário conta com uma série de perguntas sobre o momento de enfretamento à pandemia e poderá contribuir na produção de respostas rápidas aos impactos dela. De acordo com o gerente executivo do Instituto Sabin, uma das organizações parceiras do estudo, Fábio Deboni, esta é uma importante iniciativa gerar dados sobre o setor.

"As respostas fornecidas no estudo vão constituir uma espécie de raio-x do setor e permitir que diferentes formas de apoio possam ser implementadas, seja pela filantropia, governos, empresas ou cidadãos", explica o gestor.

O estudo é coordenado pela Mobiliza e Reos Partners, conta com apoio financeiro da Laudes Foundation, Instituto Sabin, Fundação Tide Setubal, Instituto ACP e Instituto Ibirapitanga; além de um comitê estratégico composto por diversas organizações sociais, como ABCR (Associação Brasileira de Captadores de Recursos), GIFE, Ponte a ponte, Movimento Arredondar, Move Social, Prosas, Instituto Filantropia e Nossa Causa.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.