Proteção para dentistas: curso online orienta profissionais durante a pandemia

Aulas a distância buscam minimizar os impactos financeiros e emocionais da crise; recursos captados serão revertidos a ONG

São Paulo

A pandemia do novo coronavírus obrigou as clínicas odontológicas a reduzirem seus atendimentos, restritos agora a casos de emergência.

Consequentemente, a Turma do Bem, ONG que oferece tratamento odontológico para jovens e mulheres vítimas de violência doméstica, também sofreu com o impacto na redução de atendimentos odontológicos, principal fonte de captação de recursos da entidade.

Para resolver os dois problemas com uma só iniciativa, o cirurgião dentista Fábio Bibancos, fundador a TdB, criou junto à sua equipe um curso online voltado à proteção dos dentistas durante a pandemia.

O dentista Ivan Biazon se paramenta para atender casos de urgência e emergência durante a pandemia de coronavírus - Arquivo pessoal

Com três horas de duração, o curso "Proteção para dentistas: financeira, física e emocional em tempos de Covid-19" pode ser acessado por meio da plataforma Educere de ensino a distância. O preço é de R$ 350 para profissionais da saúde e R$ 250 para dentistas do bem (voluntários da organização). Todo o dinheiro captado será revertido às ações da Turma do Bem.

As aulas tentam responder a duas principais questões: como o dentista pode retomar as atividades clínicas com segurança em tempos de Covid-19 e como gerar recursos para a organização social Turma do Bem. Também foram disponibilizadas orientações para uma gestão financeira equilibrada e formas de realizar uma comunicação eficiente sobre essa nova odontologia.

“Compartilhar informação e gerar recursos para a organização social Turma do Bem. Entendo que esse seja o nosso papel social”, afirma o empreendedor social Fábio Bibancos.

O curso nasceu da iniciativa da equipe da Bibancos Odontologia de pesquisar, desde o início da quarentena, os artigos científicos nacionais e internacionais, buscando saber tudo sobre a Covid-19.

Com isso, elaboraram um protocolo de atendimento odontológico que visa minimizar o impacto da Covid-19 nas atividades clínicas e, principalmente, cuidar da segurança do paciente, do dentista, da equipe e dos familiares. Esse protocolo teve a consultoria técnica de Rodrigo Stabeli, pesquisador titular da Fiocruz.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.