Descrição de chapéu
Francisco Vicente

Como o investidor de impacto pensa e age em tempos de crise

Investimentos em saúde, doações a negócios sociais e projetos estratégicos de mentoria. Conheça as ações da Yunus durante a pandemia

Francisco Vicente

Gestor de investimentos da Yunus Negócios Sociais Brasil.

Março de 2020. Economia global mais estável, excesso de liquidez no mercado e um maior otimismo no cenário econômico brasileiro. Os negócios iam bem no geral.

Na Yunus Investimentos, vivíamos um momento interessante de diversas operações de crédito sendo aprovadas e desembolsadas a negócios sociais. De repente veio a pandemia, de maneira muito rápida, sem aviso.

De um dia para o outro, estávamos todos de home office e nunca tivemos tantas notícias importantes e ruins num curto período de tempo. Os primeiros dias de crise foram confusos para todos, inclusive para a nossa organização. Foi um momento de respirar, olhar pra dentro, e refletir sobre a estratégia.

Nobel da Paz e economista Muhammad Yunus, cofundador da empresa social Yunus Social Business Global Initiatives
Nobel da Paz e economista Muhammad Yunus, cofundador da empresa social Yunus Social Business Global Initiatives - Divulgação

Nessa hora, olhamos para a missão e propósito da nossa organização e do nosso fundador. Percebemos que nossa atuação seria ainda mais importante durante a crise, pois a Yunus apoia a construção de negócios que fazem a diferença e que geram impacto socioambiental positivo para a nossa sociedade.

Fazemos isso por meio do crédito acessível e com condições justas a pequenas e médias empresas em setores como educação, saúde, moradia, gestão de resíduos sólidos e reflorestamento, juntamente com apoio técnico de mentoria, consultoria, parcerias comerciais e acesso a uma rede local e global de organizações.

Proximidade e apoio técnico e financeiro

Decidimos focar ainda mais no apoio não-financeiro aos negócios do portfólio da Yunus no Brasil. Desde o início estamos próximos dos empreendedores, acompanhando de perto a operação e a situação de caixa.

Oferecemos a nossa rede de mentores e especialistas de mercado pró-bono, organizamos webinars focados em temas específicos como assistência jurídica e desafios na crise e estruturamos uma frente de parcerias com grandes corporações para vendas adicionais aos negócios sociais.

No campo financeiro, além da oferta de flexibilização do pagamento de parcelas da dívida, viabilizamos através do time global da Yunus Social Business uma aliança em parceria com o Fórum Econômico Mundial e mais de 40 organizações globais para doações a negócios sociais passando por dificuldades financeiras por conta da pandemia.

São recursos direcionados para reformas de moradias insalubres, geração de renda para catadores de cooperativas de reciclagem, manutenção de escolas de inglês em bairros periféricos e mentoria de redação para estudantes de baixa renda se preparando para o Enem.

Novos investimentos

Na indústria automobilística, a matéria-prima é a carroceria, o pneu, as peças. Na indústria do crédito, a matéria-prima principal é a previsibilidade. Quanto menor a previsibilidade, maior tende a ser o risco, dos dois lados, do tomador e do cedente do empréstimo.

Com um time pequeno e enxuto, decidimos focar nossas concessões de crédito para negócios contra-cíclicos, em setores como saúde e educação digital, sempre com o intuito de beneficiar a base da pirâmide, o público que mais depende de inovação social no nosso país, tão desigual, ainda mais nesse momento de crise.

Em abril, a Yunus desembolsou o investimento na Provi, empresa que oferece crédito estudantil para estudantes de medicina cursando o período de residência. O estudante repaga o empréstimo a taxas de juros, mais competitivas que as do mercado financeiro, somente depois que finalizar o curso e encontrar um emprego.

Mais de mil médicos já tiveram acesso a esse recurso, ideal neste momento de crise sanitária, onde precisamos de mais profissionais qualificados na linha de frente de atendimento à saúde.

Além disso, aprovamos uma linha de crédito para uma empresa que produz unidades móveis de atendimento ao sistema público de saúde. Carretas de saúde com flexibilidade de atender pessoas em locais mais remotos e distantes que não possuem hospitais do SUS.

Algumas destas unidades são equipadas com tomógrafos, utilizados para detecção do coronavírus em caso de falta de exames, e também possuem estrutura para triagem de pacientes nos hospitais de campanha.

Atualmente estamos avaliando um empréstimo para um negócio de medicina diagnóstica e de telerradiologia presente em diversos hospitais públicos e clínicas de baixa renda.

Impacto em primeiro lugar

Por fim, nos aproximamos de pessoas ao longo dessa crise. Todo o setor de impacto está focado em como diminuir os impactos sociais negativos produzidos pelo coronavírus. E mais do que nunca, os investidores estão próximos da Yunus e dos empreendimentos.

A cabeça do investidor tradicional pensa sempre na matriz risco x retorno. No nosso mundo, trazemos uma outra variável ainda mais relevante, que é o impacto socioambiental, tornando essa matriz 3D.

O nosso retorno principal é o impacto positivo, como acesso à saúde de qualidade, melhoria nos indicadores de educação e destinação adequada de resíduos sólidos. É assim que funciona a cabeça do investidor de impacto.

Mais do que nunca os negócios sociais serão necessários. As populações mais vulneráveis sofrerão fortemente com desemprego e redução drástica de renda, e a desigualdade social vai se tornar ainda mais insustentável.

Essa urgência é o principal combustível para nós da Yunus continuarmos com foco e resiliência na resolução dos problemas sociais e ambientais de nosso país.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.