BTG Pactual lança programa de profissionalização de ONGs e OSCs

BTG Soma contará com mentores do banco e convidados para ajudar organizações a potencializarem seu crescimento de maneira sustentável

São Paulo

O BTG Pactual, maior banco de investimentos da América Latina, anunciou nesta segunda (24) o lançamento do BTG Soma, programa voltado para a profissionalização e aceleração de ONGs e OSCs (organizações da sociedade civil).

Criado com o objetivo de contribuir para o profissionalismo do terceiro setor, a iniciativa visa oferecer às organizações condições para que possam ter um desenvolvimento sustentável, garantindo oportunidades de crescimento e manutenção de suas ações. O projeto conta com a consultoria da Ação Social para Igualdade das Diferenças (ASID Brasil) e terá início no mês de setembro.

A organização Instituto Proa, já apoiada pelo BTG Pactual, será uma das que irá concorrer à participação do BTG Soma
A organização Instituto Proa, já apoiada pelo BTG Pactual, será uma das que irá concorrer à participação do BTG Soma - Divulgação

A ideia de criar o BTG Soma surgiu no primeiro semestre de 2020, quando o BTG Pactual e seus sócios anunciaram a doação de R$ 50 milhões para diversas iniciativas de combate ao Covid-19.

Durante o processo de doações, o banco identificou que poderia contribuir com muitas ONGs e OSCs para ajudá-las na profissionalização de alguns processos. A partir disso, com a intenção de compartilhar a expertise do BTG Pactual para o desenvolvimento das instituições e o fortalecimento do terceiro setor, foi criado o BTG Soma.

“Queremos ajudar ONGs e OSCs que já realizam trabalhos exemplares, mas que ainda carecem de apoio profissional para se estruturarem, crescerem e ampliarem o alcance de suas atividades. Por meio de voluntários do próprio banco e aulas de capacitação, vamos abraçá-las para que possam mudar de patamar e evoluir cada vez mais”, afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual.

“A pandemia nos fez viver um momento de solidariedade jamais visto no Brasil. Devemos contribuir para que essa cultura de doação se perpetue’”, completa Martha Leonardis, sócia e head de responsabilidade social e eventos do BTG Pactual.

O BTG Soma contará com a participação de nomes de peso no time de mentores voluntários para as ONGs e OSCs. São eles Edu Lyra, fundador e CEO da ONG Gerando Falcões; Paula Fabiani, CEO do Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS); Patricia Lobaccaro, fundadora e CEO da Mobilize Global; Rodrigo Pipponzi, cofundador da Editora Mol e conselheiro do Instituto ACP; e Iuri Rapoport, sócio do BTG Pactual, presidente do Conselho da Conservation International e do Instituto Bacuri, e embaixador do ballet de Paraisópolis.

Como parte do programa, além da mentoria, estão previstos workshops e 80 horas de capacitação com conceitos aplicáveis em marketing, planejamento estratégico, modelos de negócios, finanças, avaliação de impacto, propostas de expansão e captação de recursos.

Cada uma das organizações selecionadas para participar do projeto contará com quatro mentores, sendo três voluntários do BTG Pactual e um especialista da ASID Brasil. Este acompanhamento personalizado durará ao todo 12 meses.

Por meio de sua área de Responsabilidade Social, o BTG Pactual já apoia projetos, ONGs e OSCs com foco em Empreendedorismo, Educação e Meio Ambiente. Na primeira fase do BTG Soma, serão selecionadas para o programa instituições que têm relação com os três pilares.

A escolha será feita por meio de um comitê social, que irá realizar uma análise para entender quais as principais necessidades e quais as áreas mais precisam de apoio. Até o final do ano, cinco serão escolhidas para participar da aceleração. A partir do ano de 2021, serão 10 instituições ao ano.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.