Mapa online reúne organizações que usam a comida para criar mudanças sociais

Mais de 100 organizações de todo o mundo já foram georreferenciadas, conectadas e compartilham suas práticas

São Paulo

O Movimento da Gastronomia Social (SGM, sigla em inglês), uma rede global de comunidades locais que usam o poder da comida para criar mudanças sociais, lançou nesta quarta-feira (5) o SGM Map.

O mapa é uma ferramenta que aumenta a visibilidade das comunidades de gastronomia social em todo o mundo e impulsiona a conexão, compartilhamento de habilidades, captação de recursos, colaboração intersetorial e multirregional.

“Percebemos que as organizações que se conectam, colaboram entre si e trocam conhecimentos numa abordagem de rede são capazes de gerar uma maior contribuição social. Queremos que todas as organizações de gastronomia social tenham acesso a redes fortes e o SGM Map é uma das formas de fazer com que isso se torne realidade”, afirma Kiu Coates, coordenador da comunidade global do SGM.

Atualmente, existem mais de cem organizações membros já listadas no mapa. Na versão pública, qualquer pessoa pode pesquisar o perfil de uma entidade por região geográfica, principal tipo de atividade desenvolvida, palavras-chave ou Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) que a organização enfoca.

Existem diversas organizações que usam o poder da comida para criar mudanças sociais e contribuir para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Dois exemplos são a Gastromotiva e o Banco de Alimentos, integrantes da Rede Folha de Empreendedores Socioambientais.

Um dos integrante da comunidade global do SGM oferece treinamento profissional para reclusos do sistema prisional no Reino Unido, outro oferece integração cultural de refugiados na Alemanha. O movimento também conta com uma iniciativa de combate ao desperdício alimentar na Suíça e um trabalho de agricultura inclusiva no Nepal.

"Colocamos nosso propósito no centro e, de maneira circular, estamos trabalhando em direção ao mesmo objetivo. Aqui [no SGM] cada um é parte de um todo, aqui todos são criadores, aqui todos são ouvidos, aqui tomamos a decisão de nos unir para demonstrar que juntos somos mais e que a gastronomia pode alterar profundamente a inequidade existente em nosso planeta", diz Rafael Rincon, fundador do Comida Para Todos, em Santiago, e membro da comunidade SGM.

Qualquer organização ou projeto que utilize a comida como ferramenta de impacto social pode se registrar gratuitamente para obter um perfil no SGM Map.

Ao fazer isso, torna-se também um membro da comunidade e por isso passa a ter acesso à área exclusiva da plataforma que exibe as conexões entre os inscritos, detalhes de contato de outros membros, e uma rede de compartilhamento de habilidades que permite a interação e colaboração entre todos.

Interessados em conhecer o mapa ou participar dele devem acessar o site http://www.socialgastronomy.org/

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.