Sitawi prorroga prazo de chamada a negócios de impacto pela recuperação econômica

Serão selecionados negócios, cooperativas e organizações com missão de impacto positivo que buscam captar entre R$ 200 mil e R$ 700 mil

São Paulo

A Sitawi Finanças do Bem, parceira do Prêmio Empreendedor Social, prorrogou as inscrições para a sua chamada de apoio a negócios, cooperativas e organizações sem fins lucrativos que têm como missão gerar impacto socioambiental positivo no Brasil e vão trabalhar pela recuperação econômica pós pandemia.

Devido ao alto volume de organizações interessadas que se inscreveram, a Sitawi estendeu a data limite até 23 de agosto.

Os selecionados irão participar de uma rodada de investimento pela Plataforma de Empréstimo Coletivo, uma iniciativa da Sitawi e Instituto Sabin, e poderão captar entre R$ 200 mil e R$ 700 mil.

Nova chamada de negócios de impacto para empréstimo coletivo da Sitawi vai avaliar e selecionar candidatos pelos critérios financeiro, de modelo de negócios e impacto
Nova chamada de negócios de impacto para empréstimo coletivo da Sitawi vai avaliar e selecionar candidatos pelos critérios financeiro, de modelo de negócios e impacto - Instagram/Reprodução

Os interessados devem preencher um cadastro pela página da chamada. Eles terão que descrever informações sobre a organização relacionadas a missão, receita, impacto e objetivo da captação, entre outros aspectos.

A SITAWI já recebeu inscrições de mais de 40 organizações, e as primeiras entrevistas do processo de seleção já estão sendo feitas.

Para participar, as organizações devem ter missão de impacto socioambiental positivo de quaisquer formatos jurídicos, operação com modelo de negócios viável e capacidade de pagamento.

O acesso ao crédito permitirá que os empreendedores sigam crescendo e aumentem seu impacto, contribuindo para a recuperação econômica do Brasil pós pandemia.

A Plataforma de Empréstimo Coletivo Sitawi funciona no modelo Peer-to-Peer lending (P2P), em que pessoas físicas emprestam dinheiro, junto com a Sitawi, diretamente para os negócios.

O empréstimo ocorre em rodadas de ação coletiva, em que diversos investidores investem com cotas a partir de R$ 1.000.

O modelo possibilita que os empreendedores sociais tenham acesso a crédito a juros baixos e sem taxas abusivas, tornando o processo eficiente e justo. O valor captado deve ser devolvido em parcelas mensais em até 36 meses. A taxa de juros cobrada aos empreendedores varia a cada rodada, e neste ano será de 7 a 8%.

Investidores interessados em apoiar negócios de impacto com retorno financeiro poderão se cadastrar na Plataforma para serem avisados das próximas rodadas de empréstimo coletivo.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.