Descrição de chapéu enem

Geekie oferece 20 mil vagas gratuitas para alunos da rede pública se prepararem para vestibular e Enem

São mais de 600 aulas na plataforma Geekie Games; uma resposta ao provável retrocesso na educação brasileira

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

O programa de bolsas gratuitas da Geekie abre inscrições para que 20 mil alunos de escolas públicas possam se preparar para o vestibular e o Enem em sua plataforma de aprendizagem. A segunda edição do projeto responde à perspectiva de retrocesso de até quatro anos na educação no Brasil em decorrência da pandemia.

A plataforma Geekie Games já utilizada por mais de 12 milhões de alunos, permite ao estudante fazer diagnóstico personalizado e gerar plano de estudos com base nas disciplinas e temas com mais dificuldades.

Essa análise resulta na recomendação de conteúdos essenciais para aprimorar o desempenho do estudante, principalmente em disciplinas sequenciais como Matemática, Química e Física, nas quais o conhecimento é construído a partir de outro anterior.

As inscrições estão abertas no site materiais.geekie.com.br/bolsas-geekiegames. São mais de 640 aulas, com vídeos, textos e exercícios alinhados à matriz curricular do Enem. O benefício inclui alunos do curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O provável retrocesso na aprendizagem de alunos brasileiros foi mapeado em pesquisa do Centro de Aprendizagem em Avaliação e Resultados para o Brasil e África Lusófona, encomendado pela Fundação Lemann.

Ele aponta que os alunos do Ensino Fundamental foram os mais prejudicados na pandemia. Para os alunos do Ensino Médio, o cenário pode se transformar em impeditivo para o ingresso no ensino superior.

“O contexto é muito preocupante para todos, mas para os alunos do Ensino Médio é ainda mais grave porque pode comprometer o ingresso no ensino superior”, afirma Claudio Sassaki, cofundador da Geekie e mestre em Educação pela Universidade de Stanford.

Em 2016, a Geekie Games foi selecionada como a ferramenta de estudos oficial para o Enem e contou com reconhecimento do Ministério da Educação e Cultura.

Uma avaliação sobre o impacto da plataforma atestou que alunos que seguiram o plano de estudos personalizado na sua totalidade tiveram uma evolução cinco vezes maior do que a obtida por estudantes com mesmo grau de engajamento, mas que não se guiaram pela tecnologia adaptativa.

“Fica muito perceptível o quanto um estudante pode se desenvolver se for bem orientado, principalmente quando esse apoio se dá de forma personalizada”, acrescentou Sassaki.

Com a ação, a empresa espera contribuir para que jovens possam se preparar para exames como Enem e vestibulares frente aos desafios do ensino remoto.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.