Descrição de chapéu Consumo Consciente

Varejista Americanas lança plataforma de venda para produtos de instituições sociais

'Vendas online aumentaram 65%', diz fundadora da Costurando Sonhos, que emprega mulheres vítimas de violência doméstica

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A empresa de varejo Americanas lançou uma plataforma para comercializar produtos de projetos sociais com 100% do lucro revertido para as causas. O objetivo da Americanas Social é fomentar a geração de renda em comunidades e captar recursos para instituições e ONGs.

São inicialmente mais de 300 itens de instituições parceiras à venda no marketplace social, maior parte de produção artesanal, a preços que variam de R$ 8 a R$ 400. A empresa espera impactar 46 mil pessoas de sete estados do país, envolvidas diretamente nos projetos sociais.

Organizações como Costurando Sonhos, Orientavida, Vocação, Amparo Animal e Jirau da Amazônia já possuem produtos à venda na plataforma.

As roupas e acessórios da Costurando Sonhos são produzidas por mulheres –em sua maioria vítimas de violência doméstica– de favelas como Paraisópolis e Rocinha. Desde 2017, a marca reutiliza materiais de descarte da indústria para a produção de suas peças.

Uma mulher sentada e outra em pé em sala
Sueli e Maria são idealizadoras da Costurando Sonhos; elas buscam meios de manter renda de trabalhadoras em favelas como Paraisópolis - Divulgação

“O site da Americanas tem um tráfego grande de visitantes e nossas vendas online aumentaram 65% depois da parceria”, afirma Suéli do Socorro Feio, fundadora do projeto.

As instituições parceiras da Americanas Social também têm à disposição uma série de cursos de capacitação para empreendedores e gestores de negócios digitais.

“Assumimos o compromisso não só com a venda final dos produtos, mas também em acompanhar o crescimento das instituições parceiras”, diz Leonardo Rocha, diretor de Marketing da Americanas.

Uma equipe acompanhará a evolução das instituições na plataforma, desde o cadastro de itens, até a entrega final. “Queremos garantir que a maior parte da renda do projeto chegue em quem produz, gerando impacto positivo na vida de milhares de pessoas”, diz o executivo.

Para fomentar as vendas, a empresa desenvolve, junto com as organizações, estratégias de marketing para ampliar a visibilidade dos projetos.

São campanhas nas redes sociais e ações com cupons de desconto, além de um espaço no Americanas ao Vivo, iniciativa de ‘live commerce’ da marca. “Pude mostrar nossos produtos ao vivo e contar sobre a história do projeto”, diz Suéli Feio.

A plataforma pode ser acessada em americanas.com.br/hotsite/americanas-social e a expectativa é acrescentar, pelo menos, mais 500 produtos até o fim do mês.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.