Campanha da Fundação Abrinq aponta sinais que podem indicar abuso sexual contra crianças

Machucados, dificuldade para andar ou sentar, transtornos alimentares e alterações no sono são alguns deles

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A Fundação Abrinq lança a campanha "Pode Ser Abuso" para alertar sobre sinais que podem indicar violência sexual contra crianças e adolescentes. A ação também reforça o papel da sociedade na proteção desse público.

Em 2020, o Disque 100 e o Ligue 180, do governo federal, receberam mais de 14 mil denúncias envolvendo algum tipo de violência sexual, que incluem abuso psicológico, agressão física, negligência e humilhação.

Uma média de 38 denúncias por dia. E o número pode ser bem maior, segundo a Abrinq, pois muitos casos permanecem em segredo.

cartaz preto e branco mostra criança com tarja amarela escrito Pode Ser Abuso
Fundação Abrinq lança campanha com sinais que podem indicar abuso sexual contra crianças - Reprodução / Fundação Abrinq

A maior parte das denúncias se refere a adolescentes entre 12 e 17 anos, sendo que em 84% dos casos a vítima é do sexo feminino. O principal agressor, com 38% das denúncias feitas, é o pai ou a mãe, seguido por padrasto ou madrasta.

A Abrinq aponta que o problema se agravou com o fechamento de creches e escolas, deixando milhares de meninos e meninas ainda mais vulneráveis e expostos a diversos tipos de violência.

Antes do isolamento social, necessário para conter a pandemia de Covid-19 no Brasil, professores e educadores exerciam papel fundamental em ajudar a identificar mudanças de comportamento ou sentimentos negativos nas crianças.

“A Fundação Abrinq quer sensibilizar a sociedade a respeito dos sinais que as crianças demonstram quando expostas a situações de violência", diz Victor Graça, gerente executivo da organização. "Queremos unir forças e fazer com que esta situação saia do silêncio e os casos sejam denunciados."

A campanha lista sinais que podem identificar o abuso, como presença de marcas de agressão ou machucados, dificuldades para andar ou sentar, transtornos alimentares e alterações no sono.

Para denunciar casos de violência sexual contra crianças e adolescentes, é preciso ligar no Disque 100. A ligação é gratuita e anônima. Também é possível denunciar no Conselho Tutelar, delegacias municipais, entre outros caminhos indica

Sinais que podem ajudar a identificar abuso sexual em crianças

  • A criança está agressiva, irritada ou machuca o próprio corpo

  • Está muito quieta, triste, medrosa ou chorosa

  • Passou a ter transtornos alimentares

  • Passou a ter alterações de sono, fica cansada fora de hora ou tem dificuldade para dormir

  • Mudou seu comportamento e aparência

  • Está desatenta na escola ou desinteressada em atividades e brincadeiras

  • Apresenta dificuldades de aprendizagem

  • Faz desenhos agressivos, que mostrem situações de medo ou cenas envolvendo questões sexuais

  • Evita ir para alguns lugares ou encontrar alguma pessoa

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.