Livros digitais quebram resistência de professores com ensino a distância

Árvore concorre na Escolha do Leitor em que público pode, além de votar em suas preferidas, doar para ações de enfrentamento à Covid-19

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Professores de crianças e adolescentes estão menos resistentes a livros digitais com o advento do ensino remoto na pandemia. Essa é a leitura de João Leal, fundador da Árvore, startup que oferece 35 mil obras de seu catálogo digital para escolas.

“Não temos visto mais objeções, pelo contrário, professores apoiam o movimento de leitura digital”, diz o administrador. Ele conta que o algoritmo da plataforma faz recomendações de livros a partir do perfil e dos interesses dos estudantes, mas o maior número delas (30%) vem de professores.

Pesquisa recente na plataforma apontou “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente, e "O Diário de Anne Frank”, da autora homônima, como os mais lidos –fruto de indicação dos 80 mil docentes. A descoberta e o prazer da leitura também se dão pela inteligência artificial. “A prateleira que gera mais engajamento na leitura é a de recomendações”, diz João Leal.

homem de camiseta escura sorri olhando para o lado, ao fundo há tábuas de madeira
João Leal fundou a Árvore, acervo virtual de livros com gamificação que chegou a um milhão de alunos na pandemia - Renato Stockler

Antes da pandemia, a Árvore alcançava 200 mil alunos –maior parte da rede privada de ensino. Em 2021, mais de um milhão de crianças e jovens tiveram acesso ao acervo virtual em 3.300 escolas, 60% delas de ensino público.

Os contratos são feitos com escolas, que definem as turmas que terão acesso aos livros e segmentos de leitura. Inteligência artificial, interação entre estudantes e gamificação criam desafios a serem superados a cada obra lida.

Aos professores, novos aliados na educação a distância, também são dedicados livros pedagógicos, além da vasta biblioteca. “Tem conteúdo para formação de leitura, tecnologia e inovação na sala de aula”, diz Leal. “E, claro, o catálogo para leitura por prazer.”

As 700 editoras que cedem as obras à Árvore são remuneradas pela quantidade de leitura na plataforma, ou seja, livros mais lidos geram maiores rendimentos.

Para apoiar escolas no processo de educação midiática, recurso apontado como essencial por especialistas no combate a informações falsas, a Árvore disponibiliza um catálogo de atualidades. São mais de 5.000 jornais e revistas nacionais e internacionais, incluindo uma edição reescrita pela equipe da startup com notícias adaptadas a crianças e adolescentes.

“Ajudamos o aluno a interpretar, refletir criticamente e tomar conclusões próprias”, afirma o administrador, que incluiu periódicos na plataforma com a entrada da sócia Danielle Brants.

Criada em 2014 para incentivar o hábito de leitura na educação básica, a Árvore planeja, com o crescimento em 2020, chegar a universidades e empresas, com acervo focalizado em temas acadêmicos e de negócios –tipo de leitura que agrada a Leal.

“Gosto de biografia, mas acabo lendo muito sobre negócios e gente”, diz. A mensagem fixada na assinatura de seu email confirma: “Estou lendo ‘Rápido e Devagar', do Daniel Kahneman”. O time de colaboradores ajuda a expandir seus horizontes. “Temos um clube de leitura”, diz Leal, que indica a biografia de Nelson Motta como uma de suas preferidas.

A Árvore vai à votação popular na categoria Legado Pós-Pandemia, concorrendo com outras nove iniciativas na Escolha do Leitor.

“Tínhamos tentado três vezes, o desejo era grande e foi legal ter conseguido em um ano tão desafiador para todo mundo”, afirma sobre o Prêmio Empreendedor Social do Ano, do qual foi finalista em 2020.

O público poderá eleger seu finalista favorito em cada uma das categorias em formato inovador no qual a enquete, no site da Folha, torna-se também plataforma de doação. Os vencedores, tanto os recordistas de votos quanto os líderes na captação de doações, serão anunciados ao longo de 2021.

COMO VOTAR NA ESCOLHA DO LEITOR

Passo 1 Acesse folha.com/escolhadoleitor2021 e escolha a iniciativa que mais fez seus olhos brilharem

Passo 2 Clique no botão "Quero votar" e aguarde a confirmação

Passo 3 Faça uma doação para uma delas clicando em "Doar agora"

Passo 4 Preencha seus dados, valor da doação e clique em "Enviar"

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.