Ingrid Guimarães, Bela Gil, Regina Casé e Sabrina Sato são madrinhas do Empreendedor Social 2021

Novidade da premiação neste ano, apadrinhamento prevê vídeos de engajamento de 12 famosos nas redes sociais

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

Neste final de semana, quatro madrinhas de causas finalistas do Prêmio Empreendedor Social 2021 mobilizam as redes sociais para engajar o público na Escolha do Leitor. Em vídeos próprios, as artistas apresentam iniciativas e convidam a participar da votação popular do concurso.

As apresentadoras Sabrina Sato e Bela Gil e as atrizes Regina Casé e Ingrid Guimarães apoiam, respectivamente, Mãe e Muito+, Quintais Produtivos Agroecológicos, NoonApp - Renda e Inclusão Digital e Fazendeiras.

"Ela deu ferramentas para as mulheres construírem emancipação financeira, social e emocional", afirma Sabrina Sato sobre Stella Maris, liderança à frente do projeto Mãe e Muito+, na categoria Soluções Comunitárias.

Bela Gil demonstrou apoio aos Quintais Produtivos Agroecológicos, que levaram autossuficiência para famílias sertanejas, na mesma categoria. "Ajudou o sertanejo a tornar sua terra produtiva, e o melhor de tudo: com orgânicos."

"O aplicativo vai ajudar a saúde mental de muita gente", afirma Regina Casé, madrinha do NoonApp - Renda e Inclusão Digital, ação que promove a economia criativa com abordagem de inclusão, em Inovação para a Retomada.

Ingrid Guimarães apoia as Fazendeiras, na categoria Soluções Comunitárias. "Essas mulheres reformaram suas próprias e conseguiram emprego na construção civil", diz em apoio ao movimento que capacitou mulheres desempregadas no Jardim Colombo, favela paulistana.

A participação voluntária das personalidades contou com curadoria do Instituto Dadivar, liderado por Enzo Celulari, que atua com marketing voltado a causas sociais.

"Fiquei muito feliz com o convite da Folha para ser curador dos padrinhos do Prêmio Empreendedor Social e ter papel ativo na escolha desse time incrível", afirma Enzo. "Quando falo de vozes que comunicam causas, sempre bato na tecla da verdade naquilo que está sendo transmitido. E é isso que a gente buscou."

Taís Araújo, Fernanda Paes Leme, Giovanna Lancelotti e Luciano Huck foram os primeiros a apresentarem suas causas em todas as plataformas do Empreendedor Social e da Folha. Ivete Sangalo, Xuxa Meneghel, Drauzio Varella e Claudia Raia vieram a seguir.

A jornada de apadrinhamento prevê postagem de vídeos e peças gráficas nas redes dos convidados ao longo da votação e captação de doações da Escolha do Leitor.

"A ideia é ampliar a visibilidade e o impacto das iniciativas que se destacaram no enfrentamento à pandemia por meio de um maior engajamento nas redes sociais com a participação de influencers identificados com as causas", afirma Eliane Trindade, editora do Prêmio Empreendedor Social.

Até o dia 29 de novembro é possível votar quantas vezes quiser em folha.com/escolhadoleitor_2021, plataforma que também permite doações para as causas finalistas.

Na edição anterior, a votação popular arrecadou R$ 207 mil para ONGs, movimentos e negócios de impacto finalistas. A plataforma é mais uma vez feita em parceria com Doare, Movimento Arredondar e PagBank PagSeguro.

Leitores e internautas podem conhecer e se inspirar com os 12 finalistas que responderam com inovação e rapidez aos novos desafios postos pela Covid ao país, em quatro categorias do Prêmio Empreendedor Social 2021: Emergência Sanitária, Inclusão Social e Produtiva, Inovação para Retomada e Soluções Comunitárias.

O resultado da votação popular, o volume de doações e o líder de captação serão anunciados na cerimônia virtual de premiação, em 30 de novembro, transmitido pela TV Folha.

Correalizado pela Folha e pela Fundação Schwab, o prêmio reconhecerá ainda um vencedor em cada uma das quatro categorias, a partir da escolha do júri composto de especialistas e personalidades.

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Leia tudo sobre o tema e siga:

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.