Descrição de chapéu The New York Times

Bailarina cria portal fitness na forma de espelho que dá aulas sob demanda

Celebridades aderem ao equipamento, que, quando desligado, pode ser confundido com um mero objeto de decoração

Courtney Rubin
Nova York | The New York Times

No Natal de 2018, a cantora Alicia Keys, postou um vídeo no Instagram no qual seu filho pedia que ela não gritasse ao ver seu presente. Mas Keys saiu dançando e gritando mesmo assim, tamanha foi a sua alegria ao ver o Mirror, um esguio espelho retangular de 1,32 metro instalado em sua parede.

Ligada, a peça de decoração doméstica aparentemente inócua se transforma em um portal de condicionamento físico, que oferece cerca de 70 aulas de ginástica por semana, em modalidades como boxe, dança cárdio, treino intervalado de alta intensidade (HIIT, na sigla em inglês) e ioga.

Os usuários ficam cara a cara com o instrutor, e se veem de corpo inteiro, ao lado de uma imagem reduzida do instrutor. O aparelho é controlado por um app, para evitar  impressões digitais no vidro do aparelho que tem 3,5 centímetros de espessura. 

Ao custo de R$ 1.495 (R$ 5.600), o Mirror (espelho, em inglês) chegou ao mercado americano no começo de setembro. A apresentadora de TV Ellen DeGeneres disse que o objeto era “mágico”; Gwyneth Paltrow e Jennifer Aniston encomendaram os seus depois de verem o equipamento na casa de amigos.

A lista de celebridades adeptas só cresce —Lady Gaga comprou um Mirror para seus pais como presente de Natal.

O aparelho parece refletir tanto a necessidade de privacidade de seus usuários quanto, na era do selfie, suas presenças cuidadosamente monitoradas em redes sociais.

Brynn Putnam, ex- bailarina do Balé da Cidade de Nova York e e inventora do Mirror, formada pela Universidade Harvard, disse que sabia que tinha construído algo de especial, “mas não esperava tudo isso”. 

A companhia, com escritórios em Manhattan, obteve US$ 38 milhões (R$ 143 milhões) em capital de investidores como a Spark Capital (Foursquare) e First Round Capital (Uber), e está vendendo US$ 1 milhão em Mirrors por mês, diz Putnam. 

Há compradores nos 50 estados dos EUA. Hotéis de luxo começaram  a instalar Mirrors em suas suítes. 
Mesmo sendo um item de luxo, 20% dos aparelhos são comprando em prestações.

Dez anos atrás, o único estúdio que Putnam conseguia bancar era um espaço de 45 m², que ela tinha de devolver à igreja que era dona do local a cada domingo para os cultos. Ela projetou uma torre de cabos usando polias de veleiro, e trilhas para exercícios de musculação que podiam ser montadas e desmontadas facilmente. (Seu marido, Lowell Putnam, fundador e presidente da Quovo, uma empresa de tecnologia financeira, cresceu velejando.)

No segundo trimestre de 2016, logo depois de engravidar, Putnam se viu na estranha posição de ser proprietária de uma academia dotada de um regime de exercícios otimizados que ela não sentia vontade de fazer. Ela não gostava de esteiras rolantes ou bicicletas de exercício o bastante para comprar uma delas e, quando tentava transmitir online suas sessões de exercício, enfrentava dificuldades para posicionar seu computador ou celular de forma a poder vê-los enquanto se exercitava.

Mais ou menos na mesma época, ela fez uma pesquisa sobre as melhorias adotadas em sua acadamia, entre novos horários, novos instrutores e equipamentos produzidos sob encomenda. E os simples espelhos que ela havia instalado de última hora eram a mudança favorita. Eles gostavam de ver o resultado de seus exercícios na hora.

O Mirror requer também uma assinatura mensal de US$ 39 e oferece quatro níveis de aulas, que podem ser modificadas levando em conta lesões ou gestações (cada instrutor grava exercícios alternativos). Também há centenas de aulas acessíveis.

A atriz Lindsey Bradley diz que as aulas do aparelho são tão intensas quanto as de academias de ponta. “Eu uso o sistema como meu espelho de corpo inteiro. De jeito nenhum você percebe que é um equipamento para exercício”. Bradley tinha uma máquina elíptica de condicionamento, mas agora o equipamento serve como cabide na casa de sua sogra.

O próximo passo para a Mirror são serviços de personal trainer. O aparelho conta com uma câmera (com tampa, para quem se preocupa com a privacidade). 

tradução de Paulo Migliacci

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.