China construirá hospital para mil pacientes com coronavírus em dez dias

Em 2003, na epidemia da Sars (síndrome respiratória aguda grave), país levantou hospital em uma semana

Pequim | AFP

A China começou a construir nesta sexta-feira (24) um hospital destinado a receber até mil pacientes com coronavírus que ficará pronto em 3 de fevereiro, segundo a imprensa estatal.

Segundo imagens transmitidas pela televisão, máquinas pesadas preparavam o terreno onde o estabelecimento será construído em Wuhan, cidade epicentro da epidemia que tem 11 milhões de habitantes.

O hospital de 25 mil m2  só aceitará pacientes com a pneumonia viral de origem desconhecida. Segundo o último balanço desta sexta (24), a doença matou 41 pessoas e contaminou mais de mil no mundo. Todas as mortes ocorreram na China, mas há casos de infecção em outros nove países: Taiwan, Tailândia, Japão, Coreia do Sul, Vietnã, Singapura, Nepal, França e EUA.

 

O hospital aliviará a escassez de recursos médicos, já que faltam leitos nos hospitais destinados a receber os pacientes contaminados pelo novo coronavírus. 

"Mobilizamos todos os operários em Wuhan para trabalhar por equipes garantindo trabalho 24 horas por dia", declarou Zhang Chongxi, chefe da construtora Wuhan Construction, segundo a agência.

Essa não é a primeira vez que o país constrói um hospital às pressas diante de um surto. Em 2003, durante a epidemia do Sars (síndrome respiratória aguda grave) que deixou cerca de 650 mortos, a China construiu um hospital em uma semana.

O prédio era pré-fabricado. Segundo a agência de notícias Xinhua, o novo hospital construído em Wuhan foi concebido seguindo o mesmo modelo.

Às vésperas do Ano-Novo Lunar, a China impôs restrições de transporte sobre mais de 40 milhões de habitantes. A cidade de Wuhan, onde a maioria dos infectados foi registrada, foi colocada em quarentena na quinta-feira (23).

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.