Número de mortos pelo novo coronavírus passa de 2.300

No mundo, mais de 77 mil pessoas foram infectadas até sexta (21)

Xangai e Pequim | Reuters e AFP

O número de mortos pela epidemia de coronavírus chegou 2.360 nesta sexta (21). O número de infectados supera os 77 mil.

Na última quinta (13), o número de infectados havia saltado de 40 mil para 60.349 depois que a China mudou o método de contagem.

A partir de então, o balanço passou a incluir todos os pacientes cuja radiografia pulmonar apresentasse sinais de pneumonia, sem esperar o exame de ácido nucleico, até então indispensável para confirmar o diagnóstico. 

A mudança ainda causa alguma confusão nos dados divulgados. Na quarta, por exemplo, inicialmente tinham sido divulgados 349 novos casos de infecção pelo coronavírus, quando o número real foi de 775. O valor menor estava relacionado somente aos casos confirmados por testes genéticos. Na quinta (20), foram 889 novos casos.

A China também tem visto picos de contaminações em penitenciárias nas províncias de Shandong e de Zhejiang.

O teste genético é mais lento e complexo, o que atrasava o início do tratamento do paciente. A Comissão de Saúde de Hubei afirmou que o novo método permitirá que os pacientes recebam o tratamento "o mais rápido possível".

A maior parte das mortes ocorreu na China continental.

No sábado (8), a Organização Mundial da Saúde (OMS) havia informado que o número de casos de contaminação diária na China tinha se estabilizado, mas que era cedo demais para afirmar que a epidemia tinha superado o seu auge.  

Na quarta (12), a OMS disse que ainda era cedo demais para prever o fim da epidemia.

O novo coronavírus covid-19 apareceu em dezembro em um mercado de peixes e animais vivos em Wuhan (centro da China). A cifra mundial de mortes já superou o balanço da Sars (síndrome respiratória aguda severa), que matou cerca de 800 pessoas em todo o mundo em 2002-2003

Para o cientista americano Ian Lipkin, da Universidade Columbia, a epidemia pode atingir seu pico nas próximas duas semanas antes de retroceder acentuadamente, embora se espere um aumento pontual quando as pessoas retomarem maciçamente a atividade laboral.

 
Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.