Brasileiros em quarentena em Anápolis serão liberados neste domingo

Os novos exames das 58 pessoas que estão em isolamento deram negativo para o coronavírus

Os 58 brasileiros que cumprem quarentena em Anápolis (GO) serão liberados neste domingo (23), informou o Ministério da Defesa em nota divulgada neste sábado (22).

Nesta sexta (21), eles passaram por uma terceira coleta para identificar infecção pelo vírus Sars Sars-CoV-2. Foram coletadas amostras respiratórias de 34 pessoas que estavam na China e foram repatriadas e 24 médicos e tripulantes que participaram da operação para a vinda do grupo.

As amostras foram submetidas a exames de RT-PCR, capazes de detectar uma possível infecção pelo vírus.

O resultado negativo foi divulgado neste sábado. Com isso, os brasileiros, que estão na Base Aérea de Anápolis, serão levados pela FAB (Força Aérea Brasileira) para nove estados.

Desde o início da quarentena, nenhuma pessoa do grupo apresentou sintomas. O país não tem casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus.

No entanto, ainda há um caso suspeito, no Rio de Janeiro, sendo investigado. Até agora, 51 casos foram descartados após exames laboratoriais darem negativo.

Na sexta-feira, o Ministério da Saúde decidiu alterar os critérios que devem ser usados pela rede de saúde para definição de casos de suspeita de infecção pelo novo coronavírus.

Até então, a definição incluía apenas os casos de pacientes que apresentavam febre e outros sintomas respiratórios, além de histórico de viagens à China em até 14 dias antes do início dos sintomas.

Agora, o ministério passará a enquadrar também nessa definição casos de pessoas com sintomas e histórico de viagens dentro desse período a outros sete países e territórios: Japão, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Singapura, Vietnã, Tailândia e Camboja.

A mudança ocorre devido ao aumento no número de novos casos fora da China e à chegada do Carnaval, quando há maior vinda de turistas ao país. Dados da OMS (Organização Mundial da Saúde) apontam 76.769 casos confirmados do novo coronavírus no mundo até o momento. Destes, 98,4% ocorreram na China, e o restante em outros países.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.