Drones chineses dispersam aglomerações e indicam uso de máscara

Equipamento do governo chinês chegou a interromper jogo por causa da epidemia de coronavírus

Pequim | Reuters

Autoridades de regiões rurais da China estão usando drones para vigiar os cidadãos e para impedir reuniões ao ar livre em meio a epidemia do novo coronavírus que já matou 362 pessoas e contaminou mais de 17 mil até esta segunda (3).

Um vídeo postado no Weibo, uma rede social chinesa semelhante ao Twitter, mostra um grupo de pessoas que jogavam mahjong —jogo de tabuleiro chinês— em uma vila perto da cidade de Chengdu, no sudoeste do país, sendo instruído a se dispersar após ser flagrado por uma câmera em um drone de patrulha.

"Jogar mahjong do lado de fora é proibido durante a epidemia. Você foi flagrado. Pare de jogar e deixe o local o mais rápido possível", um oficial ordena os moradores através de um microfone enquanto assiste as imagens enviadas pelo drone para sua tela.

"Não olhe para o drone, criança; peça ao seu pai para sair imediatamente", diz o oficial a um garoto visto olhando curiosamente para o drone.

Independentemente do grave problema de saúde, usuários do Weibo se divertiram com o vídeo, que rapidamente se tornou viral.

O governo chinês vem pedindo às pessoas que fiquem em casa e evitem se reunir para impedir a propagação do novo coronavírus. Lojas, cinemas e restaurantes em algumas regiões também foram fechados.

Mais de uma dúzia de cidades da província de Hubei, incluindo a capital da província, Wuhan, onde o vírus surgiu pela primeira vez, estão em isolamento.

Em alguns locais, drones estão sendo usados para convencer cidadãos chineses a usar máscaras devido ao surto do novo coronavírus

Em uma vila ao norte da China, um homem utiliza um drone para convencer uma mulher a usar máscara. O vídeo foi filmado em Tumed Left Banner, na Mongólia, em 28 de janeiro e mostra uma mulher idosa sem máscara.

Um homem pode ser ouvido dizendo a ela através de um alto-falante instalado no drone: "Vovó, pare de encará-lo. É o drone da nossa aldeia. Não fique ao ar livre sem usar uma máscara. Volte para casa rapidamente e lave as mãos”.

Neste caso, o usuário do drone não era um oficial. Segundo relatos, Guo Junjie, 27, é fotógrafo de casamento e usa drones durante o trabalho. Ele teve a ideia de o equipamento para supervisionar os moradores e incentivá-los a usar máscaras.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.