Descrição de chapéu Coronavírus

Brasil tem 34 mortos por coronavírus e 1.891 casos de infecção

Cidade do Rio de Janeiro registrou sua primeira morte por Covid-19

Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo

O Brasil registrou nesta segunda-feira (23) 34 mortos e 1.891 casos confirmados do novo coronavírus, segundo o Ministério da Saúde.

Até o domingo (22) eram 25 mortos e 1.546 casos.

Das 34 mortes, 30 ocorreram em São Paulo e 4 no Rio de Janeiro; 22 são de homens e 12 de mulheres. Pelo menos oito deles tinham confirmação de doenças associadas, como diabetes e hipertensão.

No caso das mortes apenas de mulheres, a média de idade é de 80 anos. Entre os homens, 73 anos. Considerando homens e mulheres, a média é de quase 76 anos.

A pessoa mais velha a morrer no Brasil por causa do coronavírus foi uma mulher de 96 anos, em São Paulo. Não há informações sobre doenças associadas neste caso.

Há somente três casos de mortes com menos de 60 anos. Uma delas, registrada nesta segunda (23), é de uma mulher de 58 anos, moradora da capital do Rio de Janeiro, que tinha doenças cardíaca e renal graves.

Os outros casos foram de homens em São Paulo, um deles com 49 anos e tuberculose e o outro com 33 anos e doenças associadas.

O estado de São Paulo tem o maior número de casos de Covid-19: 745 confirmações.

Também há registros em Rio de Janeiro (233), Minas Gerais (128), Espírito Santo (29), Distrito Federal (133), Goiás (23), Mato Grosso do Sul (21), Mato Grosso (2), Rio Grande do Sul (86), Paraná (56), Santa Catarina (68), Pernambuco (42), Ceará (163), Sergipe (10), Bahia (63), Paraíba (2), Maranhão (2) Piauí (6), Rio Grande do Norte (13), Alagoas (7), Rondônia (3), Tocantins (5), Pará (5), Amazonas (32), Amapá (1), Roraima (2) e Acre (11).

O ministério não informa mais o número de possíveis casos de Covid-19 por considerar que o país inteiro se encontra em transmissão comunitária —ou seja, tipo de contágio em que não é possível identificar a origem do vírus— e diz que, por isso, qualquer pessoa que apresente sintomas de gripe deve ser tratada como um possível paciente da doença.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse nesta segunda que o país tem conseguido alargar a produção em equipamentos de proteção individual e respiradores.

"A gente já consegue hoje falar em 300, 400 respirados por semana, só na produção nossa interna para o SUS [Sistema Único de Saúde]. Então já estamos aumentado isso pra 3 mil, 4 mil por mês, o que dá fôlego para a gente acompanhar com autossuficiência".

Nesta segunda, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo confirmou a morte de um paciente de 33 anos, que possuía doenças associadas. É a pessoa mais jovem a morrer por coronavírus no país. Dos outros seis pacientes cuja morte foi registrada nesta segunda (23), há quatro homens com idades entre 68 e 78 e duas mulheres de 80 e 88 anos.

No Rio de Janeiro, a morte confirmada nesta segunda é a mais jovem registrada no estado. Os outros três mortos, dois homens e uma mulher, tinham entre 63 e 69 anos.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.