Câmara legislativa do DF investiga denúncias contra hospital onde está paciente com coronavírus

Governador assina decreto que permite realização de exames compulsoriamente

Brasília

A Câmara Legislativa do DF vai investigar denúncias recebidas sobre falta de infraestrutura do HRAN (Hospital Regional da Asa Norte), onde está internada a paciente de 52 anos com coronavírus.

O requerimento para a criação da comissão especial foi protocolado pelo ​deputado Fabio Felix (PSOL).

A decisão de criar o colegiado, composto por cinco deputados distritais, veio depois que a comissão de direitos humanos da Câmara recebeu uma denúncia de que teriam sido feitos procedimentos inadequados na internação da paciente com covid-19, que está em estado grave.

"A Secretaria de Saúde decidiu bloquear, no sistema, o prontuário dela para evitar vazamento de informações; devido a essa decisão, os profissionais que estão cuidando dela estão sem acesso aos diagnósticos e procedimentos realizados por médicos e colegas dos plantões anteriores, comprometendo substancialmente seu tratamento, notadamente no que diz respeito à administração de medicações e realização de outros procedimentos", diz a denúncia.

Além disso, o documento afirma que "por falta de planejamento" a Secretaria de Saúde bloqueou dez leitos de UTI e transferiu sete pacientes em estado grave para isolar a paciente, já que o andar destinado aos pacientes do novo coronavírus não comporta leitos de UTI.

"Há grande demanda por leitos de UTI, inclusive com brigas na justiça, e foram “perdidos” 10 deles por não haver isolamento para acolhimento de pacientes com Covid-19", diz o texto.

​"Colocaram essa paciente numa ambulância, ela não tinha isolamento respiratório nessa ambulância, ela sequer foi entubada", afirmou em discurso na tribuna Felix, segundo quem a informação partiu de uma denúncia anônima. "Ela ficou no corredor do HRAN, transmitindo o coronavírus."

A comissão foi criada nesta terça-feira (10). Na quarta-feira (11), os deputados visitaram o HRAN. Segundo a assessoria do deputado Felix, a constatação da comissão foi de que a estrutura de isolamento da paciente não é adequada.

Além disso, segundo o gabinete do deputado, servidores relataram que há poucos equipamentos de proteção individual.

O governador Ibaneis Rocha (MDB) assinou nesta sexta-feira (13) novo decreto para combater o coronavírus no DF. O texto deve ser publicado em Diário Oficial extra.

Entre elas, está a possibilidade de realização compulsória de exames e tratamentos em suspeitos de estarem infectados com o coronavírus.

Além disso, o governo prevê a compra de 200 novos aparelhos respiratórios, 230 contratações de médicos temporariamente ​e 100 de enfermeiros e contratação de 50 novos leitos de UTI.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.