Descrição de chapéu Coronavírus Textos liberados

De museus a escolas: veja o funcionamento dos serviços em SP após coronavírus

Escolas públicas e shoppings serão fechados

São Paulo

São Paulo caminha na direção contrária à do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no combate ao avanço da contaminação pelo novo coronavírus.

Bolsonaro incentivou e participou de manifestação realizada em prol de seu governo em Brasília, no último domingo (15), o que contraria a principal recomendação da OMS (Organização Mundial da Saúde) aos países afetados pela pandemia: evitar aglomerações.

O estado de São Paulo é o que acumula o maior número de casos no Brasil —164 confirmações das 291 divulgadas pelo ministério da Saúde.

A maior cidade do Brasil está em estado de emergência. Numa canetada só, o prefeito Bruno Covas (PSDB) suspendeu o rodízio de veículos por um prazo indeterminado como forma de diminuir o contato entre os passageiros que utilizam ônibus, trens e metrô, especialmente nos horários de rush.

A medida não tem travado o trânsito, como ocorreu em outras ocasiões, porque já há muita gente trabalhando de casa. Com poucas pessoas circulando nas ruas, a cidade tem ganhado “cara de feriado” por causa dos congestionamentos abaixo da média.

A rede pública escolar do município e do estado também iniciou processo gradual de suspensão das aulas presenciais, mesma medida já colocada em prática por escolas de 15 estados, além do distrito federal.

O funcionamento de centros culturais, museus, bibliotecas e órgãos que lidam diretamente com a população foi descontinuado. Funcionárias grávidas da administração pública e servidores com mais de 60 anos —grupos mais vulneráveis à Covid-19—, estão trabalhando de casa.

Órgãos da esfera estadual, sob o comando de João Dória (PSDB), também seguem as mesmas diretrizes.

Já a iniciativa privada caminha com as próprias pernas porque ainda não há decreto específico que mande o setor interromper suas atividades de forma total ou parcial para barrar a disseminação do coronavírus.

Shoppings, supermercados, bares e restaurantes da metrópole estão ampliando os procedimentos de higienização enquanto ainda não são abatidos por determinações mais drásticas.

Bares e restaurantes da cidade têm sido recomendados a diminuir o número de mesas nos salões para assegurar “que a distância entre cadeiras ocupadas seja no mínimo de um metro”, diz Paulo Solmucci, presidente da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes de São Paulo).

Doria chegou a também recomendar que cinemas, teatros e casas de show privadas encerrassem suas atividades ao menos pelos próximos 30 dias, o que vem acontecendo de forma gradual.

Confira os impactos do novo coronavírus nos serviços paulistas


Escolas públicas

As escolas das redes estadual e municipal de ensino público de São Paulo iniciaram a interrupção de suas atividades nesta segunda-feira (16) em razão da pandemia de coronavírus.

A suspensão completa das aulas começa em 23 de março. As faltas dos alunos serão abonadas.

Segundo as secretarias municipal e estadual de Educação, durante essa semana a merenda será servida aos alunos normalmente. Na rede municipal, o transporte escolar também funcionará.

As escolas vão realizar nesta semana atividades de orientação para alunos e responsáveis que desejarem participar. Estão previstas palestras de conscientização com funcionários e estudantes para reforçar os protocolos de higiene e etiqueta respiratória.

De terça (17) a sexta-feira (20), as escolas preveem realizar reuniões, em grupos pequenos, com pais e responsáveis para dar as devidas orientações sobre como será a suspensão das aulas.


Colégios particulares

A recomendação é que as escolas particulares de São Paulo também interrompam as suas aulas presenciais a partir do dia 23 deste mês. Colégios como Santa Cruz, St Pauls e São Luís foram alguns que já suspenderam as aulas presenciais.


Universidades e faculdades paulistas

Com dois alunos contaminados pela Covid-19, a USP (Universidade de São Paulo) suspendeu suas aulas presencias entre terça (17) e o dia 23 deste mês em todos os campi da instituição. Confira, abaixo, outras faculdades e universidades de São Paulo com atividades afetadas pelo novo coronavírus:

1) ESPM (até 20 de março)
2) Faap (até 17 de março)
3) Faculdade Cásper Líbero (até 20 de março)
4) Insper (até 23 de março)
5) Unicamp (até 29 de março)
6) Belas Artes (até 22 de março)
7) Ufscar (a partir de 16 de março)
8) USP (a partir de 17 de março)
9) Unesp (a partir de 17 de março)
10) Unifesp (a partir de 16 de março)


Saúde

A gestão João Doria anunciou que mil novos leitos (600 só na capital paulista) serão usados em internações relacionadas ao novo coronavírus no estado.

As férias de profissionais da saúde também foram suspensas até 15 de maio, bem como as licenças, pelo período de 60 dias. Todos os hospitais e postos de saúde funcionarão normalmente.


Transportes

Os sistemas de ônibus, metrôs e trens da cidade de São Paulo continuam funcionando normalmente e, por enquanto, não há plano de emergência para contenção do novo coronavírus.

As mudanças anunciadas até o momento estão concentradas na melhoria da higienização de vagões e ônibus. Os funcionários que trabalham nas bilheterias dos sistemas de transporte usarão luvas e terão álcool em gel à disposição.

Os ônibus serão higienizados ao final de cada viagem e não mais no final de cada dia. Esse novo procedimento poderá causar atrasos.

Os passageiros do Metrô também receberão alertas e informações pelos monitores espalhados pelo interior dos vagões. E os lojistas com pontos de venda nas estações receberão informes com dicas de higienização de seus espaços.

Segundo o Metrô, todos os funcionários com idade igual ou superior a 70 anos e os que retornaram de viagens internacionais farão home office. A companhia também suspendeu reuniões e treinamentos presenciais e vai custear parcialmente vacinas contra a gripe para os empregados com menos de 55 anos.

Todos os dias são feitas 15,3 milhões de viagens de transporte público na capital paulista, de acordo com a última pesquisa Origem e Destino do Metrô.

O rodízio de carros está suspenso.


Transporte - Expresso Turístico da CPTM

As viagens do trem turístico entre a Estação da Luz, em São Paulo, e Paranapiacaba, Mogi das Cruzes e Jundiaí estão suspensas desde o dia 15 deste mês.

Segundo a CPTM (Companhia de Trens Metropolitanos), que administra o serviço, as vendas de bilhetes para datas futuras também foram canceladas.

"A ação faz parte das medidas temporárias e emergenciais de prevenção de contágio pela Covid-19. A CPTM pede a compreensão e a colaboração de todos nas medidas temporárias e emergenciais de prevenção ao novo coronavírus", segundo trecho de nota da empresa.


Aeroportos

Guarulhos

O aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (Grande SP), tem operado seus voos domésticos e internacionais normalmente, apesar do crescimento do número de casos da Covid-19 em São Paulo.

Segundo a GRU Airport, concessionária responsável pela administração do aeroporto, o terminal aeroportuário segue todas as recomendações da Anvisa, como o uso de máscaras para os funcionários, e coopera com os órgãos competentes e as companhias aéreas.

A concessionária informou que também mantém seu serviço de alertas sobre a doença nos seus canais de comunicação para passageiros e colaboradores.


Museus

A partir desta terça-feira (17), os museus geridos pelo governo do estado de São Paulo ficarão fechados para visitação pelos próximos 30 dias. Veja a lista dos museus afetados:

Pinacoteca do Estado
Paço das Artes
Museu Paulista (Museu do Ipiranga)
Museu do Futebol
Museu do Café Brasileiro – em Santos
Museu de Zoologia da USP
Museu de Pesca – em Santos
Museu de Arte Sacra
Museu de Arte Contemporânea da USP
Museu da Língua Portuguesa
Museu da Imagem e do Som
Museu da Diversidade
Museu da Casa Brasileira
Museu da Imigração
Memorial da América Latina
Estação Pinacoteca
Centro Cultural do Liceu das Artes
Catavento
Casa das Rosas
Arquivo do Estado
Acervo do Palácio dos Bandeirantes

MASP

O MASP (Museu de Arte de São Paulo) também decidiu suspender suas atividades por conta da pandemia do coronavírus. Por causa da medida, duas exposições que tinham abertura marcada para esta sexta (20) foram adiadas.

São elas "A Dança na Minha Experiência", que apresenta uma espécie de genealogia do "Parangolé", obra vestível de Hélio Oiticica formada por camadas de panos coloridos, e "Coreografar a Vida", primeira exposição individual da bailarina e coreógrafa americana Trisha Brown no país.

Elas seriam responsáveis por inaugurar a programação anual do museu, organizada em torno do tema "Histórias da Dança".

Além do museu, Instituto Tomie Ohtake e Japan House também anunciaram que suspenderão suas atividades por tempo indeterminado.


SESC (Serviço Social do Comércio - SP)

O Sesc-SP determinou o fechamento de todas as unidades de São Paulo a partir desta terça (17) até o dia 31 de março, por conta do novo coronavírus.

Toda a programação das unidades estará suspensa no período.


Centros de Convivência para Idosos

Os centros de convivência, espaços para encontros e lazer que atendem a população idosa paulista, ficarão fechados por ao menos 60 dias no estado.

Pessoas acima de 65 anos são as mais vulneráveis em relação ao novo coronavírus. Segundo a gestão Doria (PSDB), a medida de restrição afetará 153 centros espalhados pelo estado.


Bancos

Por enquanto, ainda não há nenhuma medida de fechamento das agências bancárias por conta da disseminação do novo coronavírus em São Paulo.

Segundo a Febraban (entidade do setor), os cinco maiores bancos em funcionamento no país vão prorrogar, pelos próximos 60 dias, os vencimentos de dívidas de clientes (Pessoa Física e Micro e Pequenas Empresas) para os contratos vigentes em dia e limitados aos valores já utilizados.


Shoppings

Todos os shoppings da região metropolitana de São Paulo serão fechados até 23 de março.

Ao menos 89 empreendimentos serão afetados pela decisão anunciada na tarde desta quarta-feira (18) pelo governador João Doria (PSDB). A medida não se aplica aos shoppings do litoral e do interior paulista.

Os shoppings ficarão sem funcionar ao menos até o dia 30 de abril. "Foi um trabalho dialogado, planejado, para que seja feito com planejamento, sem pânico, e sempre priorizando o bem-estar da população e funcionários que trabalham nesses espaços", afirmou Patrícia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico.

Doria afirmou ainda que as academias de ginástica também deverão encerrar atividades até o dia 22. O fechamento deve continuar também até 30 de abril.

Até esta terça (17), a Abrasce (entidade que representa os shoppings) havia recomendado a redução do horário de funcionamento dos centros de compras.

O novo horário sugerido, das 12h às 20h, seria praticado apenas pelos shoppings localizados em áreas com casos confirmados da Covid-19.

Antes da medida mais drástica de fechamento anunciada pelo governo Doria, os estabelecimentos estavam optando por redobrar os cuidados de higiene de frequentadores e lojistas.

Também haviam aumentado o espaçamento de mesas nos locais de alimentação como um dos esforços de combate à epidemia do novo coronavírus.


Supermercados

Não há previsão de fechamento, segundo a Apas (entidade do setor). Itens como álcool em gel e papel higiênico são os mais procurados. "A cadeia de abastecimento vem trabalhando para que os itens não faltem nas prateleiras e se mantenha um equilíbrio de preço nos pontos de vendas", disse a entidade.


Presídios

Todas as pessoas com sintomas de gripe ou suspeitas de estarem contaminadas pelo novo coronavírus serão impedidas de acessar os presídios paulistas, incluindo familiares dos detentos e detentas.

A medida restritiva, que não tem prazo para terminar, integra o plano de contingência do governo de São Paulo para tentar evitar o contágio de uma população de quase 230 mil pessoas encarceradas no estado.

As aulas nas unidades educacionais da Fundação Casa e das penitenciárias paulistas também foram suspensas nesta segunda (16). "Todas as aulas suspensas serão repostas", informou a SAP (secretaria que faz a gestão das unidades prisionais do estado).


Tribunal de Justiça de SP

O Tribunal de Justiça de São Paulo afastou, pelos próximos 30 dias, os servidores com mais de 60 anos, e por 14 dias, os que retornaram de regiões endêmicas de coronavírus ou que tenham tido contato com pessoas que voltaram desses locais.

A Corte também autorizou o trabalho remoto para as magistradas e servidoras grávidas, pelo prazo inicial de 14 dias, que se aplica também para servidores com doenças crônicas, pessoas com deficiências físicas e os servidores com 60 anos ou mais.

Audiências consideradas não urgentes foram suspensas.


Polícia Federal

A Polícia Federal de São Paulo colocou em prática, a partir desta segunda-feira (16), uma série de procedimentos para o atendimento de imigrantes para evitar novos casos de contaminação da Covid-19.

Com 600 atendimentos realizados ao dia, os serviços de registro de estrangeiros atraem grande público em local fechado, diz a PF.

Como a aglomeração de pessoas é um fator de risco para a disseminação da doença, a primeira medida tomada pela instituição foi manter seus servidores a 2m de distância do público na área interna do Núcleo de Registro de Estrangeiros.

No setor, também será limitado o acesso de acompanhantes e despachantes, sendo permitido apenas a presença de advogados constituídos e intérpretes.

Serviços afetados: registro de imigrantes; autorizações de residência; naturalização; solicitação de refúgio; solicitações relacionadas à Carteira de Registro Nacional Migratório, como retirada, renovação, troca, segunda via e outras informações.


Campeonato Paulista de Futebol

Após proibir a entrada do público apenas em jogos na capital na rodada deste fim de semana, a Federação Paulista de Futebol (FPF) decidiu suspender por tempo indeterminado todo os jogos do estadual, em razão da pandemia de coronavírus.

A determinação foi dada após reunião na manhã desta segunda-feira (16) na sede da entidade, em São Paulo, com dirigentes dos clubes.

A interrupção passa a valer após a partida entre Guarani e Ponte Preta que acontece às 20h (horário de Brasília), que fecha a 10ª rodada nesta segunda.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.