Ministério recomenda pegar ônibus fora do horário de pico e exercício ao ar livre

Governo também orienta saudação com cotovelo e evitar compras em horário de pico

Brasília

O Ministério da Saúde divulgou nesta sexta-feira (13) uma lista de recomendações à população diante do novo coronavírus.

No topo da lista, estão as já conhecidas medidas de "etiqueta respiratória", como evitar levar as mãos à boca ao tossir e espirrar (melhor optar por cobrir com o braço), ficar em casa se estiver doente e lavar as mãos com frequência.

Mas há outras. Segundo a pasta, o ideal é que as pessoas fiquem preparadas e considerem mudar hábitos caso o coronavírus se tornar comum na região onde moram.

As dicas do Ministério da Saúde

  • Troque aperto de mão e beijo no rosto por saudação com os cotovelos

  • Evite lugares lotados

  • Evite horário de pico em mercados e ônibus

  • Faça exercício ao livre ou em academias ventiladas

  • Revise suas prescrições médicas e evite postos de saúde em período de maior circulação do vírus

  • Siga a etiqueta respiratória: não leve mãos à boca ao tossir e espirrar (opte por cobrir com o braço), ficar em casa se estiver doente e lavar as mãos com frequência ou usar álcool em gel

"Não estamos falando deste momento, mas para quando a circulação estiver muito aumentada", diz o secretário de vigilância em saúde, Wanderson Oliveira.

Nessas situações, o ministério orienta que sejam adotadas medidas para evitar exposição a lugares lotados, como fazer compras, e pegar ônibus fora do horário de pico, além de optar por fazer exercícios ao ar livre quando for possível.

"Donos de academia devem abrir bem as academias e ventilá-las, além de aumentar a frequência de limpeza de equipamentos", diz o secretário. "Não estamos falando para não ter aulas, mas, sim, adotar medidas de prevenção."

A pasta também orienta que pessoas tenham em casa alguns suprimentos básicos para evitar sair de casa se ficarem doentes.

"É preciso fazer isso de forma racional, evitando compra desnecessária. É apenas se prevenir de tal maneira que não tenha sua despensa completamente desabastecida."

Ele frisa novamente que as medidas não valem para este momento, mas em caso de surto.

Enquanto isso, a pasta orienta que as pessoas façam uma revisão nas suas prescrições médicas, evitando ir aos postos de saúde no período de maior circulação do vírus.

Não é recomendado usar máscara —a medida é válida apenas para pessoas doentes. Quase todo mundo esquece, mas vale também limpar com frequência celulares e brinquedos.

E como cumprimentar as pessoas? O Ministério da Saúde recomenda: desde já, vale deixar de lado o costume dos beijos e abraços e mudar a saudação.

"Em vez de ficar pegando na mão, dando dois beijinhos e abraço, vamos fazer uma onda amigável como os jovens fazem, uma cotovelada", diz Oliveira.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.