Brasil registra 357 novas mortes em 24 h; casos confirmados passam de 50 mil

É o segundo maior número diário de óbitos; recorde foi batido no dia anterior, com 407 novas mortes

Brasília

O Brasil registrou 357 novas mortes em decorrência da Covid-19 nas últimas 24 h, um aumento de 10,8%, segundo o Ministério da Saúde.

É o segundo maior número de óbitos diários desde o início da pandemia. O recorde foi batido na quinta (23), com 407 novas mortes. Até então, o maior número de óbitos registrado em apenas um dia havia sido de 217, em 17 de abril.

No total, são 3.670 mortes pelo novo coronavírus. O país tem ainda 52.995 casos confirmados de Covid-19 —no dia anterior eram 49.492.

Em entrevista coletiva na quinta-feira, o ministro Nelson Teich havia afirmado que seria preciso analisar os dados de dois dias, no mínimo, para verificar se o Brasil havia atingido um patamar mais alto, em relação ao números de casos e mortes.

O boletim mais recente do Ministério da Saúde confirma a tendência dos cinco estados mais afetados pelo novo coronavírus: São Paulo, Rio de Janeiro, Ceará, Pernambuco e Amazonas.

Em relação ao número de mortes, São Paulo chegou à marca de 1.512 óbitos desde o início da pandemia. O Rio de Janeiro tem 570 casos. Na sequência aparecem Pernambuco, com 352; Ceará, com 284; e Amazonas com 255.

São Paulo também lidera em número de casos confirmados, com 17.826. O Rio de Janeiro é o segundo com mais registros, com 6.282. O Ceará é o terceiro, com 4.800; seguido de Pernambuco, com 3.999; e Amazonas, com 3.194.

Desde a segunda-feira (20), o Ministério da Saúde não divulga o boletim mais detalhado, com informações como a incidência de casos por 1.000 habitantes, a faixa etária das vítimas, comorbidades.

Nesta sexta-feira (24), não houve entrevista coletiva com o ministro ou com técnicos da pasta para apresentar os números e ações contra o coronavírus.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.