Em meio a pandemia, Covas aumenta em 41% previsão de gasto com cemitérios

Prefeitura de SP já havia comprado 5 mil sacos para cadáveres no início do mês

São Paulo

O prefeito Bruno Covas (PSDB) aumentou em 41% a previsão de gasto com cemitérios na cidade de São Paulo.

Segundo a execução orçamentária, Covas aumentou de R$ 27,9 milhões para R$ 39,6 milhões a previsão de gastos com a rúbrica manutenção e operação de cemitérios.

Nesta sexta-feira (10), Covas publicou no Diário Oficial crédito suplementar de R$ 11,7 milhões para esta área. Ne edição de 3 de abril, também foi registrada a compra de 5 mil sacos para cadáveres.

Uma foto de covas abertas no cemitério da Vila Formosa, publicada pelo jornal Washington Post, viralizou na internet. A imagem chegou a ser criticada, inclusive, pelo presidente Jair Bolsonaro.

No início deste mês, os cemitérios públicos da cidade de São Paulo estavam recebendo diariamente de 30 a 40 corpos de pessoas que morreram com suspeita de estarem contaminadas pelo novo coronavírus, mas sem que a condição fosse avalizada pelo teste laboratorial.

Segundo o Sindsep, trabalhadores dos cemitérios ainda sofrem com falta de equipamentos de segurança. Eles afirmam que foram comprados 2.700 macacões de proteção individual, o que é insuficiente.

O órgão afirma que os tercerizados não possuem as roupas e estão usando roupas de trabalho, com as quais vão para casa.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.