Descrição de chapéu Coronavírus

Niterói faz desinfecção de ruas e comunidades contra coronavírus

Município vem anunciando medidas, como testagem em massa da população

Rio de Janeiro

Localizada na região metropolitana do Rio, a cidade de Niterói, decidiu fazer a desinfecção de ruas, comunidades e locais de grande circulação para tentar conter o coronavírus. Com o caixa cheio de dinheiro dos royalties do petróleo, o município vem anunciando uma série de medidas, como programa de renda mínima e testagem em massa da população.

Segundo o último balanço do governo do estado do Rio, Niterói tinha na quinta (2) 63 casos confirmados e uma vítima de Covid-19. A morte foi confirmada no dia 19 de março.

No dia 23, a prefeitura decretou quarentena total, com permissão para funcionamento apenas de serviços essenciais.

A operação de desinfecção foi iniciada no mesmo dia, começando pelo bairro com mais casos confirmados, Icaraí, na região de praias da Baía de Guanabara. Desde então, foram dez comunidades e ruas também de outros bairros. Com o apoio de caminhões, agentes despejam uma solução de quaternário de amônia, que mata micro-organismos.

Segundo a prefeitura, os efeitos podem durar por até seis meses, dependendo da circulação de pessoas. "A equipe está sendo incansável e até o dia 10 queremos estar com todas as principais comunidades e locais de grande fluxo sanitizados", diz a secretária de Conservação e Serviços Públicos, Dayse Monassa.

É a primeira vez que o município adota a desinfecção em massa para combater uma doença. Além da desinfecção, a prefeitura está distribuindo 80 mil kits de higiene e limpeza para moradores de comunidades carentes e determinou normas para a higienização do transporte público.

Esta semana, o município anunciou a encomenda de 40 mil kits de testes para diagnóstico da Covid-19, que serão destinados prioritariamente a profissionais da área médica e moradores de comunidades.

A prefeitura arrendou um hospital particular para abrir novos 140 leitos e abriu concurso para contratar 456 profissionais de saúde em caráter emergencial. Localizada em frente ao campo com maior produção de petróleo no país, Niterói é hoje o segundo município do país com maior renda petrolífera, atrás apenas da vizinha Maricá. Em 2019, o município de 513 mil habitantes recebeu R$ 1,3 bilhão em royalties e participações especiais cobradas de campos de grande produtividade.

A bonança econômica abre espaço para que a prefeitura atue também em medidas de socorro financeiro aos habitantes. Na terça (31), foi aprovada a distribuição, por três meses, de um auxílio de R$ 500 para 35 mil famílias incluídas no cadastro de programas sociais. Foi criado também um fundo de R$ 150 milhões para ajudar pequenas e médias empresas.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.