Descrição de chapéu Coronavírus

Querido pela comunidade, morreu de Covid-19 no ano que se formaria em enfermagem

Ele foi um dos 11 funcionários do hospital de Ipiaú (BA) que foram contaminados com o novo coronavírus

Salvador

Ele estava no oitavo semestre do curso de enfermagem em uma faculdade privada de Jequié, sul da Bahia. E também era funcionário administrativo do setor de regulação do Hospital Geral de Ipiaú (a 360 km de Salvador).

Mas os planos de Álvaro Jardim Fernandes de ir para a linha de frente do atendimento aos pacientes acabou sendo interrompido no sábado (18), quando morreu de Covid-19 no Hospital Estadual Couto Maia, em Salvador. Ele tinha histórico de obesidade e diabetes.

“Ele era uma pessoa muito querida na comunidade. Era alegre, comprometido com o trabalho e queria muito trabalhar na área de enfermagem”, afirma o diretor do Hospital geral de Ipiaú Alexandro Miranda.

Álvaro Jardim Fernandes, morto pela Covid-19
Álvaro Jardim Fernandes, morto pela Covid-19 - Reprodução


Depois de ter trancado o curso por não conseguir conciliar com o trabalho, Álvaro havia conseguido retornar aos estudos neste semestre. Fazia todos os dias o trajeto de 55 km entre Ipiaú, onde morava e trabalhava, e Jequié, onde estudava.

Além do trabalho no hospital, Álvaro também era envolvido com a política local. Em 2016, foi candidato a vereador pelo então PMDB, mas acabou ficando na sexta suplência da coligação com 302 votos. Na política, tinha como bandeira as ações de apoio à criança e ao adolescente.

Álvaro foi um dos 11 funcionários do hospital de Ipiaú que foram contaminados com o novo coronavírus, que também infectou médicos, enfermeiros, técnicos em enfermagem e maqueiros da unidade de saúde.

O primeiro caso foi identificado no hospital no dia 27 de março. Desde então, outros funcionários passaram a sentir sintomas como tosse, febre e perda de olfato e paladar.

Dos 11 profissionais que registraram o vírus, só dois precisaram ser internados, incluindo Álvaro. O outro funcionário já se recuperou e cumpre quarentena. Seis dos 11 funcionários contaminados já retornaram ao trabalho.

Após uma investigação epidemiológica, o hospital descobriu que o vírus foi transmitido por uma paciente assintomática que chegou à unidade de saúde com suspeita de infarto.

O afastamento dos funcionários acabou alterando a rotina do hospital, que teve que adotar um plano de contingência: “O impacto foi considerável. Todo profissional do nosso quadro é importante”, disse o diretor.

O hospital adotou medidas como a sanitização da área interna e externa em dias alternados. Funcionários que estão em serviço têm a temperatura medida todos dias. Também são realizados hemogramas para identificar indícios de infecções.

Em uma rede social, a irmã de Álvaro, Sandra Jardim Fernandes, deixou uma mensagem de homenagem ao irmão em nome da família.

“Hoje o céu está em festa pois recebeu um anjo, um irmão dócil, amável, sincero e amigo, por onde passava contagiava a todos com seu sorriso espontâneo que sempre mostra meiguice. Nos conforta saber que o pai amado está cuidando de você”.A prefeita de Ipiaú, Maria das Graças Mendonça (PP), emitiu uma nota na qual lamentou a morte de Álvaro Jardim.

“Um jovem cheio de sonhos, com uma história de vida marcada pelo ato de servir sempre ao próximo. Seu amor por Ipiaú ficará marcado na história do nosso município. Neste momento de profunda dor, rogo a Deus para que conforte os seus familiares e amigos”, afirmou a prefeita.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.