Descrição de chapéu Coronavírus

Veja perguntas e respostas sobre o megaferiado de 6 dias em SP

Câmara de SP aprovou antecipação de feriados; governo quer 9 de Julho na segunda (25)

São Paulo

A gestão Bruno Covas (PSDB), da capital, e o governo João Doria (PSDB) articularam um megaferiadão de 6 dias que começará na quarta-feira (20) e deve terminar na segunda-feira (25). O objetivo é diminuir a circulação de pessoas para desacelerar o contágio por coronavírus.

Por que o poder público tomou essa iniciativa?

Porque aos finais de semana e feriados o estado e a capital paulista têm conseguido melhores índices de isolamento social, algumas vezes acima dos 55%. Nos dias úteis, esse índice tem ficado sempre abaixo de 50%. Com isso, o sistema de saúde na grande São Paulo, que tem por volta de 90% das UTIs ocupadas, pode colapsar.

Onde valerá o megaferiadão?

O feriado de seis dias valerá para a capital, que juntará Corpus Christi, Consciência Negra, 9 de Julho (se este for aprovado pela Assembleia) e ponto facultativo (na sexta), totalizando seis dias. Em cidades fora da capital, além de 9 de Julho, feriado estadual, dependerá de prefeitos e Câmaras Municipais aceitarem adiantar feriados municipais.

Qual foi o critério da escolha dos feriados?

São feriados municipais (Consciência Negra e Corpus Christi, na capital) e estadual (9 de Julho). Por enquanto, feriados federais como 7 de setembro (Independência) e 15 de novembro (Proclamação da República), por exemplo, continuam mantidos. O governo federal, porém, já chegou a afirmar que há planos para adiantar feriados.

Os feriados já foram aprovados?

A Câmara Municipal de São Paulo já aprovou a mudança dos do dia da Consciência Negra e do Corpus Christi. Só falta a Assembleia Legislativa fazê-lo no caso do feriado de 9 de Julho, que deve ser apreciado nesta quinta (21).

O rodízio de veículos será suspenso ou continuará valendo?

A prefeitura não respondeu a esta pergunta. Segundo a administração municipal, os detalhes só serão dados após o prefeito sancionar a lei, o que deve ser feito até quarta.

O que abre e o fecha na capital neste período?

A prefeitura não respondeu a esta pergunta.

Haverá alguma restrição especial?

A prefeitura não informou.

O governo vai decretar 'lockdown'?

O governo afirma que há um protocolo para adotar essa medida mais dura, mas não deixou claro qual seria o gatilho exato para que ele entrasse em prática. O governo diz que a situação está controlada.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.