Post que viralizou engana ao afirmar que combinação de drogas cura a Covid-19

Médico entrevistado diz que sua fala foi deturpada por alguns blogueiros

São Paulo

É enganosa a afirmação que a combinação de ivermectina e azitromicina é a cura para a Covid-19, conforme que viralizou no Facebook e que foi investigado pelo Projeto Comprova. A autora da postagem em um grupo chamado Aliança pelo Brasil Independente escreve “Temos outro remédio contra Covid-19! Ivermectina + azitromicina e tchau coronavírus! Definitivamente, Deus é brasileiro!” ao comentar um texto do site Terra Brasil Notícias. A publicação, do dia 6 de junho, não menciona a azitromicina, mas, afirma, no título: “Medicamento ivermectina elimina 97% do Covid-19 dentro da célula em 48h, diz infectologista”.

O médico a que se refere a publicação é Fernando Suassuna, “um dos entusiastas do uso do medicamento” que, no texto, sugere o uso da droga como medida profilática. Em entrevista ao Comprova, Suassuna confirmou que realiza um estudo com o medicamento, mas disse que a pesquisa ainda está em fase preliminar. Declarou ainda que sua fala foi deturpada por alguns blogueiros.

Homem segura placa com o dizer "Fora, Doria" em foto de 20 de maio que mostra acampamento de bolsonaristas próximo a Assembleia Legislativa de São Paulo; grupo defendia a automedicação com hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina contra a Covid-19
Foto de 20 de maio mostra acampamento de bolsonaristas próximo a Assembleia Legislativa de São Paulo; grupo defendia a automedicação com hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina contra a Covid-19 - Bruno Santos/ Folhapress

Procuradas pelo Comprova, as autoridades da área da saúde não reconhecem o uso do medicamento para prevenção ou tratamento da Covid-19. Por e-mail, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou que a ivermectina “não está registrada contra essa doença, portanto não é reconhecida pela agência como eficaz contra ela”. Também por e-mail, o Conselho Federal de Medicina (CFM) esclareceu que “não existem evidências robustas de alta qualidade que possibilitem a indicação de uma terapia farmacológica específica para a Covid-19”. Em pesquisa no site do Food and Drug Administration (FDA), autoridade sanitária americana, o Comprova encontrou a recomendação de que pessoas não devem tomar ivermectina para prevenir ou tratar a Covid-19.

Até a publicação desta verificação, o Comprova não conseguiu entrevistar Dedez Amaral, autora do post. Sua publicação foi na página Aliança pelo Brasil Independente, que se define como um “grupo oficial de apoio ao novo partido do Presidente Jair Messias Bolsonaro”. Hoje, dia 15 de junho, a publicação já tinha mais de 9.600 compartilhamentos e 586 comentários. Em meio à pandemia, alguns internautas escreveram que já haviam comprado o remédio na farmácia e, outros, estavam perguntando onde achar. Para o Comprova, enganoso é todo conteúdo que confunde, com ou sem a intenção deliberada de causar dano.

A investigação desse conteúdo foi feita por Folha, Jornal do Commercio e Nexo e publicada na sexta-feira (12) pelo projeto Comprova, coalizão que reúne 28 veículos na checagem de conteúdos sobre coronavírus. Foi verificada por Uol, Piauí, BandNews e SBT.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.