Descrição de chapéu Coronavírus

Agência de regulação dos EUA autoriza antiviral remdesivir como 1º tratamento contra Covid-19

Medicamento só poderá ser administrado para pacientes hospitalizados, ressalta FDA

São Paulo

O FDA (Food and Drug Administration), a agência de regulação de medicamentos dos Estados Unidos, aprovou nesta quinta-feira (22) o antiviral Veklury (remdesivir) para o tratamento de COVID-19 em pacientes adultos e pediátricos hospitalizados. Este é o primeiro tratamento contra a doença aprovado pela agência.

O uso, porém, é restrito a casos de pacientes hospitalizados ou em estabelecimento de saúde que possa prover cuidados compatíveis. O uso pediátrico também é restrito a menores de 12 anos e menos de 40 kg.

De acordo com a agência, os ensaios clínicos para o resto da população pediátrica ainda estão em andamento.

“O FDA está empenhado em acelerar o desenvolvimento e disponibilidade de tratamentos COVID-19 durante esta emergência de saúde pública sem precedentes”, disse o comissário do FDA Stephen M. Hahn, de acordo com o site da agência.

“A aprovação de hoje é apoiada por dados de vários ensaios clínicos que a agência avaliou rigorosamente e representa um importante marco científico na pandemia COVID-19. Como parte do Programa de Aceleração de Tratamento de Coronavírus da FDA, a agência continuará a ajudar a mover novos produtos médicos para os pacientes o mais rápido possível, enquanto ao mesmo tempo determina se eles são eficazes e se seus benefícios superam seus riscos", completou.

A aprovação foi baseada na análise da agência de dados de três ensaios clínicos randomizados e controlados que incluíram pacientes hospitalizados com COVID-19 de leve a grave.

O medicamento é fabricado pelo laboratório Gilead.

Em maio, estudos apontaram que o remdesivir, era capaz de reduzir o tempo de recuperação de pacientes com Covid-19. À época, a pesquisa foi realizada pelo Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos Estados Unidos (Niaid) e publicada na revista científica New England Journal of Medicine.

Em 1º de maio, os Estados Unidos autorizaram o uso do remdesivir em hospitais em caso de emergência.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.