Descrição de chapéu Coronavírus

Vacinação de idosos de 80 a 84 anos tem longa espera, congestionamento e alívio em SP

Devido à alta procura, atendimento em drive-thrus acontecerá também neste domingo (28)

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

São Paulo

A tão aguardada primeira dose da vacina contra o coronavírus não chegou sem esforço para idosos entre 80 e 84 anos, que começaram a ser imunizados neste sábado (27) em São Paulo.

Aqueles que foram a pontos de vacinação drive-thru na capital paulista enfrentaram filas que exigiram resistência. No Pacaembu (zona oeste de SP), idosos relataram esperas de mais de cinco horas. Houve casos até de veículos que ficaram sem gasolina.

Neste sábado, devido à alta procura, o final do atendimento nos drive-thrus foi estendido das 17h para as 19h. Além disso, a prefeitura informou que eles funcionarão também no domingo (28).

Ao longo do dia, os relatos de sufocos dos motoristas foram crescendo.

A reportagem conversou com um motorista que, após esperar mais de cinco horas, teve de estacionar o carro e andar durante vinte minutos até achar um posto de gasolina.

"Ia tentar em outro ponto, mas nessa hora acabou a gasolina. Eu joguei o carro por meio-fio e fui buscar gasolina no posto", disse ele.

Devido à fila na avenida Pacaembu e arredores, houve congestionamento em vários pontos do centro e da zona oeste. Segundo dados da CET (Companhia de Engenharia de Tráfego), por volta do meio-dia havia congestionamentos, além da avenida Pacaembu, na Dr. Arnaldo e Rebouças.

Conforme relatos das pessoas que aguardavam, a espera poderia ser maior ou menor, dependendo do caminho que a pessoa fez para chegar à fila.

Na avenida Pacaembu travada, Jaqueline Cardoso, 57, que levava o pai para vacinar, relatou ter passado cinco horas. "Cinco horas, estou chegando aqui 8h30. Cinco horas sem comer, sem beber. Essa desorientação da polícia que não ajuda em nada. É um absurdo isso, o que você faz com uma pessoa de 81 anos dentro do carro sem comer e sem beber", disse.

Eram por volta das 10h quando o advogado Wanderley Nascimento, 80, conseguiu entrar com seu carro na praça Charles Miller, onde fica o estádio do Pacaembu.

"Fui prejudicado. Cheguei por volta das 6h e fiquei esperando. Não tem policiamento para orientar as pessoas, depois abriram outras entradas, pessoas passaram na frente", relata ele.

Maria Santos, 80, pegou um táxi para ir se vacinar às 7h15. Às 10h30, ainda aguardava sua vez. "É um desrespeito com os idosos", reclamou.

A reportagem também obteve relatos de longas filas em outros pontos da cidade, como no Autódromo de Interlagos, na zona sul, no Anhembi, na zona norte, e Itaquerão, na zona sul.

Vacinação de idosos entre 80 e 84 anos que iniciou no estádio do Pacaembu, na zona oeste de SP
Vacinação de idosos entre 80 e 84 anos que iniciou no estádio do Pacaembu, na zona oeste de SP - Danilo Verpa/Folhapress

O comerciante Cesar Sarti, 55, que levou a mãe para se vacinar no Pacaembu, também reclamou da falta de orientação e de veículos furando a fila —ele levou 1h20 para chegar até próximo da área de vacinação. Mas afirma estar aliviado com a vacina. "É um caminhão que sai da suas costas, muita alegria. É difícil viver 24 horas com a sua mãe com medo de transmitir a doença para ela", disse.

Por ser um drive-thru, pessoas que estavam sem carro não podem aguardar na fila. Yukio Sasaki, 80, e a esposa foram levados pela filha, que é médica, mas devido a uma emergência no trabalho ela teve de ir embora da fila.

Ao ver os dois idosos parados num canto, pessoas que estavam no local saíram batendo de carro em carro em busca de uma carona para o casal.

Sônia Botelho, 81, aceitou levá-los. "Já conversamos um pouco aqui", disse ela, sorridente. "Me sinto mais segura [com a vacina], mas aguardando a segunda dose", completou.

Andrezia Ignes Falk, 82,  foi a pé ao drive-thru e acabou conseguindo uma carona para ser imunizada
Andrezia Ignes Falk, 82, foi a pé ao drive-thru e acabou conseguindo uma carona para ser imunizada - Danilo Verpa

Andrezia Ignes Falk, 82, foi a pé ao drive-thru. "Moro ali em cima", justificou. Ao chegar ao posto de vacinação, acabou conseguindo uma carona para ser imunizada.

Entre os idosos vacinados no estádio também esteve o ex-presidente Michel Temer (MDB), de 80 anos. Após a aplicação da vacina, ele exibiu o comprovante aos jornalistas no local.

O governador João Doria (PSDB) esteve no Pacaembu e disse que o sistema drive-thru é um sucesso. "O drive-thru tem se mostrado a melhor opção para a vacinação dos idosos. Mais seguro, mais confortável", disse. "Tínhamos a expectativa da população com mais idade é uma população ansiosa, são pessoas que querem a vida, querem viver. E obviamente tem também a ansiedade de seus filhos, de seus netos", disse.

Ele afirmou ainda que observou que, apesar das filas, as pessoas tem calma. "Não ouvi uma buzina, um protesto, nada", disse.

Representantes do governo afirmaram que a realização do pré-cadastro pela população poderá ajudar no processo de redução das filas.

No fim da tarde de sábado, as equipes que atuam na vacinação iriam avaliar quem, dos carros que aguardam na fila, conseguiria se vacinar até as 19h, fim do horário de funcionamento do drive-thru.

Segundo a prefeitura, neste sábado, a vacinação acontece em cinco mega drive-thrus e 82 AMA/UBS integradas da capital.

Nas redes sociais, diversas pessoas postaram relatos de longas filas também em Amas (Assistências Médicas Ambulatoriais), onde também era realizada a vacinação. Nesses locais, o esquema não é drive-thru.

A partir de segunda (1°), estará disponível nas 468 unidades básicas de saúde , das 7h às 19h, e em três centros-escolas, também de segunda à sexta, das 8h às 17horas.

De acordo com a prefeitura, na sexta (26), chegou um lote de 140 mil doses da vacina da Oxford – Astrazeneca, que será suficiente para vacinar toda a população entre 80 e 84 anos.

Os funcionários da saúde adotaram um protocolo de mostrar aos idosos a seringa cheia e, depois da aplicação, vazia, uma medida para provar que o imunizante de fato foi aplicado.

A prefeitura já havia adiantado a imunização de idosos do grupo de 85 a 89 anos em 11 de fevereiro e também e determinou que os paulistanos com mais de 90 anos começassem a ser vacinados no último dia 5, três dias antes do programado pelo estado.

De acordo com o governo estadual, a vacinação das pessoas entre 77 e 79 anos começa em 3 de março.

SERVIÇO

Neste sábado e domingo, das 8h às 19h nos cinco grandes drive-thrus da cidade:

  • Praça Charles Muller - Estádio do Pacaembu (Zona Oeste)
  • Arena Corinthians (Zona Leste) —só até as 17h
  • Autódromo de Interlagos - Rua Jacinto Júlio, altura do nº 589 – Portão 9, entrada KRF (Zona Sul)
  • Centro de Exposições do Anhembi - Rua Olavo Fontoura – Portão 38 (Zona Norte)
  • Igreja Boas Novas, na Vila Prudente - Rua Marechal Malet, 535 - Parque da Vila Prudente (Zona Leste).

Neste sábado, das 7h às 19h, em 82 AMAs/UBSs integradas do município. Para encontrar endereço mais próximo, buscar em http://buscasaude.prefeitura.sp.gov.br/

A partir de segunda (1º), o atendimento segue nos drive-thrus (a partir das 8h, com horário final a ser definido), nas Amas e também nas 468 Unidades Básicas de Saúde

  • Salvar artigos

    Recurso exclusivo para assinantes

    assine ou faça login

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.