Saltar para o conteúdo principal

Publicidade

Publicidade

 

Jogos PanAmericanos 2011

História

Havana - 1991

Reuters

Presidente de Cuba, Fidel Castro cumprimenta jogadoras da seleção brasileira de basquete por ouro pan-americano.
Presidente de Cuba, Fidel Castro cumprimenta jogadoras da seleção brasileira de basquete por ouro pan-americano.
Medalhas
       
CubaCuba 140 62 63
Estados UnidosEstados Unidos 130 125 97
CanadáCanadá 22 46 59
BrasilBrasil 21 21 37
BrasilMéxico 14 23 38

Cuba impõe derrota aos Estados Unidos

A Ilha de Fidel Castro conseguiu, pela primeira vez, superar o rival Estados Unidos no quadro de medalhas. Competindo em casa, os cubanos somaram 265 pódios (140 de ouro, 62 de prata e 63 de bronze), contra 352 dos norte-americanos (130 de ouro, 125 de prata e 97 de bronze). Um dos responsáveis pela vitória caribenha foi o boxe. O país deixou escapar o título em apenas uma das 12 categorias da modalidade --63,5 kg, vencida pelo norte-americano Steve Johnston.


Pôster dos Jogos Panamericanos de Havana - 1991

Brasil


O Brasil teve até então o desempenho mais produtivo de sua história e ficou a dois ouros de superar o Canadá e terminar na terceira colocação na classificação final dos Jogos. Os brasileiros ganharam 21, recorde na história. No total, somou 79 medalhas. Com 10 medalhas cada, judô e atletismo foram os esportes mais laureados.

Curiosidades

Os Jogos de Havana contaram com 4.519 atletas, representando 39 países. O número de modalidades foi o mesmo de Indianápolis --27. Os anfitriões foram os destaques da competição, com 140 medalhas de ouro.

O velocista Róbson Caetano garantiu o primeiro ouro da história do Brasil na prova mais rápida do atletismo: os 100 m rasos, com 10s32, superando por três centésimos o norte-americano Andre Cason.

Eronilde de Araújo inicou a hegemonia nos 400 m com barreiras --venceu com 49s96. Ele também foi ouro em Mar del Plata e Winnipeg, igulando-se a Adhemar Ferreira da Silva como únicos tricampeões do país no atletismo.

No Pan de 1991, o nadador Gustavo Borges iniciou a carreira vitoriosa. Borges voltou ao país com cinco medalhas: duas de ouro (4 x 100 m e 100 m livre), duas de prata (4 x 200 m e 200 m livre) e uma de bronze (50 m livre).

O Brasil alcançou na capital cubana o primeiro ouro da história da ginástica artística na competição continental. O país foi medalha de ouro no salto sobre o cavalo e nas paralelas com a ginasta Luisa Parente.

Na final feminina do basquete, Fidel Castro fez questão de homenagear Paula e Hortência, após as duas jogadoras comandarem a seleção brasileira na conquista do ouro com uma vitória sobre a equipe local (97 a 76).

Publicidade

Publicidade

Publicidade


 

Voltar ao topo da página