Barcelona anuncia contratação de Coutinho, a 2ª mais cara da história

Crédito: John Sibley - 2.dez.2017/Reuters Premier League - Brighton & Hove Albion vs Liverpool - The American Express Community Stadium, Brighton, Grã-Bretanha - 2 de dezembro de 2017 Philippe Coutinho, do Liverpool, comemora depois que Lewis Dunk, de Brighton, marca um gol e o ffith para o Liverpool Action
Philippe Coutinho em ação pelo Liverpool, em partida do Campeonato Inglês

DE SÃO PAULO

O Barcelona anunciou neste sábado (6) a contratação do meia brasileiro Philippe Coutinho, 25, que estava no Liverpool. O negócio foi fechado por cerca de 160 milhões de euros (R$ 621 milhões), valor que não foi confirmado oficialmente pelos clubes.

A transação é a segunda mais cara da história, atrás somente da transferência de seu colega de seleção Neymar, em agosto do ano passado, do Barcelona para o Paris Saint-Germain, por 222 milhões de euros (R$ 862 milhões na cotação atual).

A multa rescisória do contrato recém-firmado de cinco temporadas é de aproximadamente 400 milhões de euros (R$ 1,5 bilhão).

Coutinho era cobiçado pelo clube catalão desde a saída de Neymar, em 2017. Na época, o time inglês recusou três ofertas feitas pelos espanhóis e chegou a divulgar comunicado dizendo que o jogador não estava à venda.

O atleta ficou contrariado, mas permaneceu na equipe. Na última investida do Barcelona, em dezembro, o meia da seleção avisou à diretoria do Liverpool e ao técnico alemão Jurgen Klopp que desejava ser transferido ao Barcelona. A informação foi revelada pela Folha em 1º de janeiro e confirmada pelo treinador através do site do clube inglês após a concretização do negócio.

"Philippe foi insistente comigo, com os donos e até com os companheiros para mostrar que estava desesperado por essa mudança. Posso dizer aos torcedores que fizemos tudo ao nosso alcance para convencê-lo de que ficar no Liverpool é mais atrativo que ir para a Espanha, mas ele estava 100% certo de seu futuro", afirmou Klopp.

O brasileiro não havia sido relacionado pelo treinador para a partida contra o Burnley, pelo Campeonato Inglês, no dia 1º de janeiro. Segundo Klopp, a ausência se deu por causa de uma lesão.

No dia anterior, a Nike, patrocinadora do Barcelona, havia ajudado a fomentar ainda mais as especulações sobre uma iminente transferência do meia, ao publicar nas redes sociais -e apagar o post pouco depois- a suposta camisa que o jogador usaria no clube espanhol.

Coutinho não poderá ajudar o seu novo clube na fase de mata-mata da Liga dos Campeões por já ter jogado a competição pelo Liverpool. O Barcelona enfrentará o Chelsea nas oitavas de final.

Durante a primeira fase do torneio europeu, o brasileiro ajudou o clube inglês a se classificar em primeiro lugar do Grupo E. Ele foi o vice-artilheiro da equipe com cinco gols, atrás do compatriota Roberto Firmino, atacante que marcou seis vezes.

SAÍDA PRECOCE

Philippe Coutinho despontou para o futebol nas categorias de base do Vasco da Gama. Em 2008, ainda sem ter jogado pelo profissional, aos 16 anos, chamou a atenção da Internazionale, da Itália, que o contratou por 4 milhões de euros (R$ 15 milhões na cotação atual).

Por causa de uma regra da Fifa, que não permite a transferência de menores de 18 anos, permaneceu no clube do Rio até 2010.

Sem regularidade em suas atuações com a camisa da Internazionale ao longo de duas temporadas, Coutinho foi emprestado, em 2012, por seis meses ao Espanyol.

Após empréstimo, retornou ao clube italiano. Sem uma sequência para deslanchar, o jogador foi vendido em 2013 ao Liverpool, por 8,5 milhões de libras (R$ 37 milhões na cotação atual).

Pelo time Inglês, o meia brasileiro ganhou maior projeção mundial. Em cinco anos atuando pelo clube fez 201 jogos e marcou 54 gols.

TÍTULOS

Coutinho foi campeão brasileiro da Série B pelo Vasco, no ano de 2009.

Pela Internazionale, o meia conquistou a Copa da Itália (2010-2011), a Supercopa da Itália (2010) e o Mundial de Clubes da Fifa (2010).

Apesar do bom desempenho com a camisa do Liverpool, o atleta deixa o clube sem levantar nenhuma taça.

Meia de criação que também joga pelas pontas, Coutinho foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira principal em 2010, pelo então técnico Mano Menezes.

Com Dunga, disputou amistosos e foi chamado para a Copa América Centenário, em 2016. O Brasil foi eliminado na primeira fase, mas ex-camisa 10 do Liverpool foi um dos poucos destaques. Ele marcou três gols na goleada por 7 a 1 sobre o Haiti.

A consolidação de Coutinho na seleção se deu na era Tite. Com o atual treinador, o atleta passou a ser uma das principais peças ofensivas do time titular, ao lado de Neymar e Gabriel Jesus.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.