Sob vaias, São Paulo empata no Morumbi na estreia de Diego Souza

Crédito: Érico Leonan / saopaulofc.net/Divulgação Diego Souza durante jogo do São Paulo contra o Novorizontino
Diego Souza durante jogo do São Paulo contra o Novorizontino

DE SÃO PAULO

Sem eficiência no setor de armação, o São Paulo decepcionou o seu torcedor e apenas empatou com o Novorizontino por 0 a 0, neste sábado (20), no estádio do Morumbi, pela segunda rodada do Campeonato Paulista.

Assim como na derrota para o São Bento na primeira partida, quando utilizou uma formação praticamente reserva, a equipe dirigida por Dorival Júnior encontrou novamente dificuldades para criar jogadas ofensivas.

Desta vez, porém, o treinador são-paulino escalou o que possui de melhor, com exceção dos zagueiros Arboleda e Anderson Martins, que disputam posição para ser o parceiro de Rodrigo Caio na zaga. Diego Souza e Cueva começaram no banco de reservas e entraram na etapa complementar, mas, ainda longe da melhor forma física, pouco acrescentaram ao time.

Diego Souza, que entrou aos 14 minutos no lugar de Lucas Fernandes, atuou como centroavante. Já o peruano, que se apresentou com seis dias de atraso, foi a campo sete minutos depois. Ele jogou na linha de quatro do meio de campo ao lado de Petros, Shaylon e Marcos Guilherme.

Antes da entrada da dupla, Dorival apostou em dois pratas da casa, que tiveram atuação discreta. Lucas Fernandes começou do lado esquerdo e chegou até inverter de lado com Marcos Guilherme. Já Brenner foi muito pouco acionado.

Quem também não teve uma boa atuação foi Shaylon. Visto como um possível substituto de Hernanes, que retornou ao Hebei Fortune, da China, procurou se movimentar, buscar jogo, porém, pouco produziu.

Um dos motivos foi a a eficiente marcação apresentada pelo Novorizontino. No início da partida, o time do interior usava até seis jogadores no campo ofensivo para impedir a saída de jogo da equipe tricolor. Com o passar do tempo, recuou e passou a marcar no setor defensivo.

Na etapa inicial, a equipe teve duas chances. Petros arriscou da entrada da área e acertou a trave do goleiro Oliveira. Sete minutos depois, Marcos Guilherme recebeu na marca do pênalti e, livre, concluiu no canto, mas a zaga tirou quase em cima da linha.

A melhor oportunidade do jogo foi do Novorizontino. Aos 32 minutos, Juninho arrancou, passou por Sidão e quando foi concluir para o gol, Rodrigo Caio deu um carrinho e salvou na pequena área.

PROTESTO

O empate diante do time do interior fará com que o elenco são-paulino sofra mais pressão da torcida. Antes do confronto desta noite, a Independente, principal organizada do clube, exibiu faixas na entrada principal do Morumbi cobrando títulos e reforços.

"Cadê os reforços?", "2018: seremos campeões?", "Seis anos seguidos de humilhação" e "Queremos jogadores", foram as faixas apresentadas pelos torcedores.

Durante o jogo, porém, a torcida cantou e apoiou a equipe. Após a partida, as vaias voltaram a ecoar no estádio são-paulino.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.