Diego Souza marca no fim e classifica o São Paulo à semifinal do Paulista

Jogador entrou no 2º tempo e fez o 2º gol da equipe contra o São Caetano

Ao lado de Tréllez (esq.), Diego Souza comemora segundo gol do São Paulo
Ao lado de Tréllez (esq.), Diego Souza comemora segundo gol do São Paulo - Ale Cabral/Agif/Folhapress
Luiz Cosenzo
São Paulo

Preterido pelo técnico uruguaio Diego Aguirre  no time titular após desempenho ruim do último sábado (17), o atacante Diego Souza saiu do banco de reservas e marcou no segundo tempo o gol da classificação são-paulina para as semifinais do Paulista.

O gol de cabeça, marcado aos 39 min do segundo tempo após cruzamento de Lucas Fernandes, definiu a vitória do São Paulo sobre o São Caetano por 2 a 0, nesta terça-feira (20), no Morumbi. Derrotado por 1 a 0 no jogo de ida, o time precisava vencer por dois gols de diferença para conseguir a classificação.

Mesmo antes da entrada do camisa 9, a equipe tricolor já mostrava um futebol bem diferente do último sábado.

A apatia e a morosidade ficaram para trás. Sem Diego Souza e com Tréllez como homem de referência no ataque, o time mostrou mais intensidade, porém sentiu falta de jogadas criativas pelo centro.

Do banco de reservas, Diego Souza viu seu substituto aproveitar falha do goleiro Paes, do São Caetano, que até então fazia uma boa partida, para abrir o placar aos 19 min do segundo tempo.

O jogador do São Caetano recebeu uma bola recuada, mas demorou para chutar e acertou o atacante são-paulino, que completou de cabeça para o fundo do gol.

“O momento é muito difícil. Agora é olhar para os meus filhos, é ali que vou achar força. (...) No momento ali, só perguntei a Deus: por que comigo? Sou um cara que trabalha muito”, disse Paes, com os olhos cheios de lágrimas, ao canal SporTV.

A postura diferente da equipe pode ser explicada pelas seis alterações feitas pelo  treinador são-paulino. 

Além da troca de Tréllez por Diego Souza, Sidão e o lateral Reinaldo reassumiram a condição de titulares nos lugares de Jean, que havia falhado no jogo de ida, e Júnior Tavares, respectivamente. 

O setor defensivo ainda contou com Bruno Alves, que substituiu Rodrigo Caio, convocado para a seleção. 

O treinador também trocou a experiência de Petros pela juventude de Liziero, que demonstrou mais desenvoltura para ajudar o lado esquerdo. 

Aguirre ainda apostou em Marcos Guilherme, reserva no jogo de ida, e colocou Nenê na função de Cueva, convocado para a seleção peruana.

Com mais movimentação, o São Paulo pressionou o São Caetano desde o início.

“Falei que não tínhamos jogado bem e que tínhamos que melhorar. Me senti identificado com o time hoje.

O que mais pedi para os jogadores foi atitude, e disso eu gostei”, disse o treinador.

Próxima fase

Classificado para a semifinal, o São Paulo terá que esperar até quinta-feira (22), quando será realizada a última partida das quartas de final (Corinthians x Bragantino), para saber seu próximo adversário.

A semifinal reunirá o clube de melhor campanha na somatória das duas fases contra o de quarto pior desempenho. A outra semifinal terá a segunda e a terceira equipe que mais pontuaram. 

Assim, o São Paulo deve enfrentar o Palmeiras, dono da melhor campanha da fase classificatória, e praticamente assegurado na semifinal. A equipe alviverde venceu o Novorizontino por 3 a 0 e pode perder por até dois gols de diferença no jogo de volta, marcado para esta quarta-feira (21), às 21h45, no Allianz Parque. 

Atualmente, o clube do Morumbi tem a terceira maior pontuação entre os times que saíram na frente no primeiro jogo do mata-mata. Já classificado, o time soma 20 pontos (tem cinco vitórias, 14 gols pró e saldo de dois). 

A equipe pode ser ultrapassada na somatória de pontos pelo Bragantino (20, mas com saldo pior) e Santos (18). Se a equipe da Vila Belmiro vencer o Botafogo-SP pelo placar mínimo nesta quarta-feira (21), às 19h30, em casa, chegará aos 21 pontos, ultrapassando o São Paulo.

O outro classificado saíra do confronto entre Bragantino e Corinthians. Caso se classifique, o Corinthians terá a segunda melhor campanha – soma 23 pontos. Já o Bragantino pode passar com o segundo, terceiro ou quarto melhor desempenho

Se ganhar novamente, será o segundo melhor entre os classificados. Se avançar com um empate, deve ser ultrapassado pelo Santos desde que o clube da Baixada Santista vença o Botafogo-SP. 

O Bragantino, porém, ficará atrás do São Paulo na classificação geral caso se classifique nos pênaltis.
 

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.