Com gol no final, São Paulo empata com Bahia e segue invicto

Shaylon marcou aos 47 minutos e evitou a primeira derrota dos paulistas

Trellez comemora gol do São Paulo contra o Bahia
Trelles comemora o primeiro gol do São Paulo no empate contra o Bahia, em Salvador - Rubens Chiri / saopaulofc.net
São Paulo

​​O São Paulo já estava quase conformado em perder sua invencibilidade no Campeonato Brasileiro. Mas um chute improvável manteve a equipe sem derrotas, com o empate em 2 a 2 contra o Bahia, neste domingo (13), em Salvador.

Já nos acréscimos, o jovem meia Shaylon, um dos jogadores revelados em Cotia, arriscou um chute de longa distância de fora da área, aos 47 minutos. A bola foi indefensável para o goleiro Douglas.

O resultado manteve os paulistas sem perder na competição. Agora, são quatro empates e uma vitória em cinco partidas.

Com sete pontos, o time foi para a 10ª posição. Ao menos até esta segunda-feira (14), quando poderá ser ultrapassado por Botafogo e América-MG, que enfrentarão Fluminense e Ceará, respectivamente, no complemento da quinta rodada do Nacional.

Já o Bahia chegou aos cinco pontos e ocupa o 17º lugar, já na zona de rebaixamento.

O duelo em Salvador começou bastante pegado, com as duas equipes exagerando na força em algumas entradas mais duras. Élber, do Bahia, levou um amarelo logo com dois minutos.

Mas os jogadores do São Paulo foram mais imprudentes e aos nove minutos o volante Hudson fez pênalti em Zé Rafael. Com direito à paradinha, Edigar Junio cobrou e abriu o marcador para o Bahia, após Sidão  quase defender.

A vantagem animou os baianos, que aproveitaram um momento de desequilíbrio dos são-paulinos e quase ampliaram o marcador aos 16min, quando Zé Rafael aproveitou um cruzamento e acertou a trave.

O São Paulo tentou ensaiar uma reação, especialmente com Lucas Fernandes, o jogador mais efetivo no ataque paulista. Após uma linda jogada individual dele aos 19 minutos, Nenê ficou livre para driblar o goleiro Douglas. Mas o atacante se atrapalhou e perdeu o gol.

A partida começou a ficar mais aberta, com o São Paulo insistindo nas jogadas áreas e o Bahia ameaçando ampliar a vantagem.

Até que aos 30min, veio o empate do São Paulo. Nenê carregou a bola e fez um belo lançamento para Trellez, que de primeira tocou para marcar um belo gol.

Quando o momento do São Paulo era bem melhor no jogo, o Bahia conseguiu buscar a virada antes do intervalo.

Aos 38min, após desvio de Élber, Edigar Junio aproveitou uma falha de marcação do lateral são-paulino Reinaldo e chutou de primeira, no canto esquerdo de Sidão.

Queda de rendimento

A segunda etapa começou com o São Paulo novamente com mais posse de bola e criando as chances mais perigosas. 

Para tentar aproveitar o recuo do Bahia, o técnico são-paulino Diego Aguirre colocou Valdivia no lugar de Lucas Fernandes. A aposta era a de ter um contra-ataque mais rápido. O resultado prático, porém, foi bem diferente.

A queda de rendimento do time paulista facilitou a vida do Bahia, que buscava ampliar a vantagem nos espaços deixados pelos paulistas.

Desesperado em busca do empate, o São Paulo ainda viu o adversário desperdiçar duas ótimas chances de ataque, uma delas evitada com uma ótima defesa de Sidão.

Quando o Bahia já comemorava a vitória, veio o gol salvador. De longa distância, o meia Shaylon, que havia entrado no lugar de Nenê, acertou no ângulo do goleiro Douglas, aos 47 minutos, empatando a partida e  mantendo a invencibilidade do São Paulo no Brasileiro.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.