Descrição de chapéu Copa do Mundo

Filipe Luís diz que Neymar vai esquecer lesão após primeira porrada

Lateral esquerdo também se recuperou de fratura em tempo de disputar a Copa

Diego Garcia Luiz Cosenzo Sérgio Rangel
Teresópolis

O treino da seleção brasileira nesta sexta-feira (25) foi marcado por confusão fora de campo, tentativa de invasão, gritos de 7 a 1 e pedidos de silêncio de Tite para os torcedores que acompanharam a atividade.

Aniversariante do dia – completou 57 anos –, o treinador fez um gesto de silêncio para os torcedores convidados, que gritavam o nome de Neymar e falavam alto, logo no início da atividade, quando reuniu os jogadores no centro de um dos gramados da Granja Comary.

Antes do início do treino, torcedores se aglomeraram na portaria principal do condomínio onde fica localizado o CT para tentar acompanhar o treinamento. A CBF havia autorizado apenas a entrada de 120 pessoas no Centro de Treinamento, mas após tumulto, princípio de confusão, empurra-empurra e choradeira por parte de muitas crianças presentes, a administração do condomínio decidiu liberar a entrada do público, que foi para dentro na correria.

Convocado para ser o reserva imediato de Marcelo na ala esquerda da seleção brasileira, o lateral Filipe Luís foi o segundo jogador a conversar com a imprensa na Granja Comary. Nesta sexta (25), o atleta analisou a situação do atacante Neymar, que voltou de lesão recente.

“Neymar está recuperado, solto, precisa de ritmo e somar minutos em campo para esquecer de vez”, disse Filipe Luís. O ala treinou ao lado do camisa 10 nesta sexta, em atividade aberta no centro de treinamento em Teresópolis.

“Não sei como é a lesão do Neymar, passei por uma muito mais grave em 2010 e voltei com medo. Na primeira bola que tive fui logo para perder o medo, vi que não doeu e esqueci logo, já passou. Será a mesma coisa com o Neymar, a primeira porrada que o adversário der nele, já vai esquecer e tirar da cabeça”, continuou o lateral.

O jogador Filipe Luís faz sinal de positivo durante treino da Seleção Brasileira na Granja Comary em Teresópolis, no interior do estado do Rio de Janeiro
O jogador Filipe Luis, durante treino da Seleção Brasileira na Granja Comary, em Teresópolis, no interior do estado do Rio de Janeiro. A Seleção se prepara para a Copa do Mundo da Rússia - Eduardo Anizelli/Folhapress

Em 2010, o jogador fraturou o tornozelo quando ainda defendia o Deportivo La Coruña e ficou de fora da Copa do Mundo – ele vinha sendo convocado pelo técnico Dunga. Oito anos depois, foi chamado por Tite para ir à Rússia representar o Brasil.

O jogador também teve fratura recente antes do Mundial deste ano, mas se recuperou em tempo de estar na lista de convocados. No caso de Neymar, o principal jogador da seleção brasileira passou por cirurgia no começo de março por lesão no quinto metatarso do pé direito, mas recebeu alta na semana passada.

“O primeiro golpe que você sente já esquece e perde o medo. No meu caso, esse ano, joguei três jogos antes de vir para a Granja e me sinto totalmente recuperado da lesão”, aconselhou Filipe Luís.

Outros dois brasileiros do elenco de 23 estão se recuperando de lesão. No caso, o lateral direito Fagner e o meia Douglas Costa. “O Douglas é muscular, não preocupa nada, dá tempo de sobra e esquece rápido”, disse Filipe Luís.

“No meu caso eu nunca desisti, desde que quebrei a perna sabia no vestiário que era possível e tinha tempo, mesmo que não seja convocado eu ia pensar que fiz tudo que era possível para estar na Copa. E deu tudo certo”, acrescentou o jogador.

Após semana de treinos em Teresópolis, a seleção brasileira viaja a Londres no próximo domingo (27). Depois, encara amistoso dia 3 de junho, em Liverpool, contra a Croácia, e dia 10, em Viena, contra a Áustria.

A estreia na Copa do Mundo está marcada para o dia 17, em Rostov, contra a Suíça. Antes, além dos dias de treinamentos em Londres, também vai continuar a preparação em Sochi, que será a casa do Brasil durante a competição.

“É muito importante ter essa fase de preparação. No meu caso, voltei de lesão, tem jogadores que jogaram demais ou com menos ritmo, é muito importante essa fase de preparação e o amistoso com a Croácia é fundamental. Saber como vamos nos sentir com a bola no pé e nossos companheiros vão se colocar no campo”, analisou Filipe Luís.

Tópicos relacionados

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.