Herói da final da Liga dos Campeões fala em sair; Cristiano Ronaldo também

Estrelas do Real Madrid criam suspense durante entrevista coletiva

Kiev

O Real Madrid pode perder para a temporada 2018/2019 dois de seus astros: Cristiano Ronaldo e Gareth Bale.

Autor de dois gols na decisão da Liga dos Campeões, na qual o Real Madrid superou o Liverpool por 3 a 1, o atacante galês declarou que avalia a possibilidade de deixar a equipe espanhola.

Gareth Bale beija troféu da Liga dos Campeões
Gareth Bale beija troféu da Liga dos Campeões - Hannah McKay/Reuters

“Talvez sim, talvez não”, disse Bale, 28, eleito o “homem do jogo”, na entrevista coletiva. “Terei tempo para refletir. Conversarei com meu empresário.”

O tempo a que ele se refere são as próximas semanas, nas quais estará de férias. O País de Gales não se classificou para a Copa do Mundo.

O camisa 11 declarou ter ficado desapontado por não ter sido titular a final em Kiev. “Obviamente quero jogar toda semana. Eu estava jogando bem para começar.” 

Nas três partidas do Real que antecederam a decisão da Liga dos Campeões, Bale marcou quatro gols. Estava, de fato, em melhor fase que Isco, escolhido pelo treinador Zinédine Zidane para sair jogando.

Ao substituir Isco, em um intervalo de 19 minutos, anotou dois gols. 

O primeiro, em uma bela bicicleta. “Sempre quis marcar um gol assim.” O segundo, após um frango de Karius, que aceitou chute de longa distância. “Infelizmente para ele, cometeu um erro, mas foi um gol importante para a nossa vitória.”

Cristiano Ronaldo, 33, escolhido cinco vezes como melhor jogador do mundo, deu a seguinte declaração depois da partida, na qual jogou abaixo do esperado: “Foi muito bonito estar no Real Madrid”.

Mesmo sem ter balançado as redes neste sábado (26), o camisa 7 terminou a competição sendo o artilheiro, com 15 gols. 

O português chegou ao clube espanhol em 2009, e não é a primeira vez que ameaça ir embora – sempre acabou ficando. Seu contrato vai até 2021. O de Bale, até 2022.

Questionado a respeito das declarações dos atacantes, Zidane deu respostas distintas.

Sobre Bale, lavou as mãos. “Cada um cuida do seu. É um grupo, e isso não vai mudar. Sempre vou fazer o que é melhor para a equipe.”

Sobre Cristiano Ronaldo, foi direto: “Acho que tem que ficar”.
 
O jornalista Luís Curro viaja a convite da Nissan.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.