'Mutante', São Paulo vence clássico contra o Santos e permanece invicto

O atacante Diego Souza foi o autor do gol que decretou a vitória de 1 a 0 no estádio do Morumbi

Luiz Cosenzo
São Paulo

O torcedor são-paulino que gosta de ter a escalação da equipe na ponta da língua pode até estar sofrendo com Diego Aguirre, mas a estratégia do técnico uruguaio tem dado resultado. Com três modificações em relação ao time que empatou com o Bahia por 2 a 2, na semana passada, o São Paulo bateu o Santos por 1 a 0, neste domingo (20), no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro.

Diego Souza e Nenê festejam na vitória do São Paulo
Diego Souza (esq.) e Nenê festejam na vitória do São Paulo - Rubens Chiri / saopaulofc.net
 

Com o triunfo, o segundo na competição em seis jogos, o clube subiu na tabela de classificação, e manteve-se como o único invicto do torneio. Com dez pontos, inclusive, já superou a campanha do ano passado até esta rodada ---somava nove pontos.

Desde que estreou pelo time do Morumbi em março, o treinador só repetiu a escalação de um jogo para o outro uma única vez --contra o Corinthians nas semifinais do Paulista. Nas outras partidas, sempre fez pelo menos uma alteração.

A tática do uruguaio não é muito comum no Brasil e até gera críticas como aconteceu nas passagens anteriores dele no futebol brasileiro --trabalhou em 2015 no Internacional e em 2016 no Atlético-MG.

O treinador, porém, não abre mão com o intuito de manter a intensidade e deixar o elenco motivado.

Neste domingo, as novidades no time foram o zagueiro Anderson Martins e os atacantes Marcos Guilherme e Diego Souza, responsável pelo único gol da partida. Ele completou de cabeça um cruzamento de Everton, contratação mais cara do São Paulo para a temporada, aos 10 minutos do segundo tempo.

O camisa nove, que estava em baixa no clube e até teve a saída cogitada para o Vasco, é o artilheiro da equipe no ano com seis gols. Ele já havia feito contra o Rosario há 11 dias, quando o São Paulo avançou para a segunda fase da Copa Sul-Americana.

Apesar do resultado positivo, a equipe continuava alternando altos e baixos durante as partidas. No clássico, o São Paulo começou com a intensidade desejada pelo treinador, mas não manteve o ritmo após os 30 minutos da etapa inicial.

No segundo tempo, o time fez o gol e recuou, o que proporcionou alguns sustos aos torcedores. Nos acréscimos, o zagueiro Anderson Martins foi expulso. Assim, Arboleda deve retornar ao time na próxima partida.

Se o equatoriano tem presença certa na defesa, o torcedor são-paulino vai passar a semana tentando adivinhar o restante da equipe para o duelo contra o América-MG, marcado para o próximo domingo (27), em Belo Horizonte.

SANTOS CONTINUA SEM VENCER FORA DE CASA NO BRASILEIRO

Se o São Paulo está invicto no Campeonato Brasileiro, o Santos ainda não sabe o que é vencer como visitante. Neste domingo, a equipe perdeu pela terceira vez fora de casa. Antes, havia sido derrotada pelo Bahia e Grêmio, pela competição.

No total, são quatro derrotas consecutivas longe de seus domínios. Fora das partidas pelo Brasileiro, o clube também perdeu para o Nacional, pela Libertadores, e Luverdense, pela Copa do Brasil.

Neste domingo, a equipe manteve o estilo reativo do treinador Jair Ventura. Ou seja, procurou se defender e explorar o contra-ataque até tomar o primeiro gol. Depois, saiu mais para o jogo, mas teve poucas chances de empatar.

O estilo de jogo do técnico não agrada muito os torcedores e até dirigentes santistas. De acordo com eles, a estratégia está longe do DNA santista de jogar de forma ofensiva.

Assim e, com os últimos resultados e, a posição na tabela do Brasileiro –soma seis pontos em cinco partidas, já que tem uma partida a menos--, o técnico Jair Ventura volta a ter seu trabalho questionado.

O clube volta a campo na quinta-feira (24), quando enfrenta o Real Garcilaso, na Vila Belmiro, pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. O time precisa vencer para garantir a liderança de sua chave.

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.